Justiça Eleitoral cassa vereadores eleitos em Serra Azul por fraude nas eleições municipais

Documento afirma que existe fraude no preenchimento da cota mínima reservada a candidatas do gênero feminino na campanha de dois partidos

Imagem ilustrativa da urna eletrônica - foto: Arquivo Thathi
Continua depois da publicidade

A Justiça Eleitoral da 109° zona eleitoral de Serrana cassou, nesta quinta-feira (10), vereadores eleitos no município de Serra Azul, localizado na Região Metropolitana de Ribeirão Preto, por fraude no preenchimento na cota mínima reservada para candidatas do gênero feminino de dois partidos.

A Juíza Viviane Decnop Freitas, por meio de duas ações de investigação judicial eleitoral, constatou a fraude na candidatura dos vereadores Paulinho do Birordo (PDT) e Edson Edgar (PTB).

O documento afirma que Carolina de Lourdes Ribeiro e Bruna Aparecida Batista Jussiani possuem relação de parentesco com o candidato Paulinho do Birordo (PDT), vereador eleito pelo mesmo partido. Carolina é esposa de Birordo, ao passo que Bruna é irmã dele. Além disso, todos possuem relação familiar com o presidente do partido, já que Bruna e Paulo César são seus filhos, sendo Carolina, consequentemente, sua nora.

No caso de Edson Edgar (PTB), o documento aponta que Mariana Aparecida de Paula Leão e Adelina de Freitas Lourenço possuem relação de parentesco com o vereador eleito. Mariana é esposa de Edson, ao passo que Adelina é cunhada dele. Além disso, o pai de Edson foi presidente da sigla pela qual os representados concorrem, antes de seu falecimento.

Com isso, a juíza determinou tutela de emergência para determinar que não sejam expedidos diplomas aos candidatos representados enquanto tramitar a presente demanda.

Todos os representados devem apresentar defesa no prazo de cinco dias ao Ministério Público Eleitoral.

Nenhuma postagem para exibir