Já fiz Bolsonaro dormir no chão, afirma Barroso

Presidente do Patriotas falou sobre relação com presidente; entrevista foi concedida ao programa Larga Brasa, de Antonio Carlos Morandini

Adilson Barroso e Jair Bolsonaro - Foto: Divulgação

“O Bolsonaro só não está aqui, só não foi eleito presidente da República por um cortador de cana de Barrinha, porque foi enganado pelo tal Gustavo Bebbiano, que o levou para o lado do Social Liberal, que ele sempre pregou contra”. Assim o presidente da Câmara de Barrinha e presidente nacional do Patriotas, Adilson Barroso, analisa a escola do presidente Jair Bolsonaro, que chegou a ser dado como certo no Patriotas mas, no último momento, optou por ingressar no PSL.

Continua depois da publicidade

A declaração foi dada ao jornalista Antonio Carlos Morandini no programa Larga Brasa, do Grupo Thathi de Comunicação, nesta segunda-feira (11).  Segundo barroso,  o acordo foi costurado a partir de 2016 e perdurou até o fim de 2017. “Começamos a trabalhar a parceria no fim de 2016. Em 2017, firmamos e continuamos até 23 de novembro de 2017. Até o final do ano, ele era patriota. Ele foi enganado pelo assessor jurídico dele, o Bebbiano. É esse que está querendo achar coisa contra ele”, conta.

Apesar da “traição”, Barroso, que comanda um partido que tem seis deputados federais, informou que tem boa interlocução com Bolsonaro e que “dá conselhos”  ao presidente. “De vez em quando estou com o presidente, posso levar ideias. Quem tiver, passe pra mim no 61-98126-5151”, disse, em entrevista .

Também ressaltou que acredita que o Patriotas teve participação importante na eleição do capitão do exército. “Nós pegamos ele (sic) com 5% dos votos. Claro que é mérito dele, mas nós fizemos parte disso”.

Sem dormir no chão

Ele contou ainda que já fez Bolsonaro dormir no chão, a pedido do presidente. “Eu fui para os Estados Unidos com o Bolsonaro. Nós almoçamos, e ele pediu que eu fosse ao hotel dele. Ia deitar em um colchão no chão, eu ia descansar ali, mas ele me impediu. Me arrastou pelo pé e disse para dormir na cama dele. E ele foi dormir no chão. Para não brigar, resolvi aceitar. Sou amigo de Bolsonaro”, conta.

Barroso ainda definiu o presidente como “extremamente leal” e afirmou que não acha impossível que ele retorne ao Patriotas no futuro. “Não digo que não acontecerá. Hoje, somos maiores em votos que o PTB, PV, Cidadania, temos espaço em televisão. Passei uma mensagem ao presidente, seu que peguei pesado, perguntando se ele esqueceu do caipira, do cortador de cana. Mas meu partido é fiel, sempre vota com o presidente, mesmo nos remédios amargos”.

O vereador ainda colocou no ar um áudio do presidente, enviado pelo whatsapp “Dá pra gente conversar rapidamente. Vamos bater um papo. Sabe que eu gosto de você, ninguém quer te abandonar”, diz o presidente, no áudio.

Barroso ainda afirmou que é contra a prisão em segunda instância por afrontar a Constituição, mas defende que o sistema seja modificado para permitir que os criminosos condenamos dessa forma possam cumprir pena. “Temos que fazer um grande esforço para mudar a lei”, conta.

Outro lado

A reportagem tentou ouvir Gustavo Bebbiano, mas ele não foi localizado para comentar.