Greve dos servidores de Ribeirão continua sem acordo

Movimento da categoria completa 24 dias nesta sexta-feira (3)

Foto: Divulgação.

Terminou sem acordo a audiência de conciliação realizada entre a Prefeitura de Ribeirão Preto e os servidores municipais, em greve desde o último dia 10. O encontro aconteceu no Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), durante a tarde de quinta-feira (2), e contou com representantes das secretarias da Administração, Casa Civil e Negócios Jurídicos e com o presidente e membros do sindicato da categoria.

Como nenhuma proposta foi apresentada durante a reunião, o desembargador Artur Marques da Silva Filho suspendeu por sete dias a tratativa de conciliação entre as partes e uma nova audiência está marcada para a quinta-feira (9).

O movimento

A greve dos servidores completa 24 dias nesta sexta-feira (3). De acordo com o último balanço enviado pela administração municipal, aproximadamente 87,5% do total de servidores municipais trabalham normalmente. Média de 12,5% de adesão ao movimento.

Os funcionário públicos reivindicam reajuste salarial de 5,48%, mas o Prefeito Duarte Nogueira (PSDB) já avisou em coletiva de imprensa que o funcionalismo da cidade não terá esse aumento.

Segundo o chefe do executivo, os gastos do Governo com salários, incluindo os do Instituto Previdenciário Municipal (IPM), chegam hoje a casa dos 55,8% do orçamento. O impasse é porque esse número não poderia passar do 54%, justamente como apontado pela Lei de Responsabilidade Fiscal, agora com a defesa do conselheiro do TCE-SP.

Nenhuma postagem para exibir