Duda Hidalgo vive semana decisiva em luta pelo mandato

Foto: Arquivo Pessoal / Redes Sociais

A Câmara de Ribeirão Preto define, nesta terça-feira (12), o futuro político da vereadora Duda Hidalgo (PT).  O Conselho de Ética e De­coro Parlamentar da Câmara de Ribeirão Preto realiza, às 15h, uma sessão extraordinária que pode determinar a cassação da parlamentar. Na terça­-feira (12) vence o prazo máxi­mo de 90 dias para o colegiado concluir a investigação.

O colegiado pode decidir pelo arquivamento, pela aplica­ção de penalidade como adver­tência ou suspensão da verea­dora. A punição máxima é pela cassação.

Segundo a denúncia, a parlamentar realizou, ao longo do ano de 2021, uma série de viagens para eventos partidários realizados em outras cidades. O sistema Detecta, da Polícia Militar, confirmou que o veículo efetivamente esteve em algumas cidades em datas em que Duda afirmou à Câmara que o carro estaria em Ribeirão.

O relator do caso, Renato Zucoloto (PP), deve entregar hoje o relatório do caso. Procurado, Zucoloto afirmou que a decisão demonstra a seriedade do trabalho realizado. “Fico feliz que a Juíza tenha reconhecido meu trabalho. Trabalhei correto e com isenção, naquilo que acreditava ser o certo. Ouvi muita bobagem e fiquei quieto pois sei que o Direito comporta várias interpretações, mas pelo menos tenho certeza de que trilhei o caminho que me pareceu o mais correto”, afirmou.

Sessão

A sessão acontecerá 11 dias depois de a juíza Luisa He­lena Carvalho Pitta, da 2ª Vara da Fazenda Pública de Ribeirão Preto, não acolher um mandado de segurança im­petrado pela vereadora na qual ela pedia a suspensão do processo por conta de supostas irregularidades no processo. As investigações estavam suspensas desde 15 de fevereiro, também por determinação judicial.

Procurada, a assessoria de Duda informou que irá recorrer à Justiça contra a decisão, mas que irá comparecer à reunião e fazer sua defesa.

Nenhuma postagem para exibir