Doria flexibiliza decreto e libera comércio em Ribeirão

Medida anunciada pelo governador nesta quarta-feira (27) entra em vigor a partir do dia 1° de junho

Governador Joao Doria durante reunião no Palácio dos Bandeirantes - Foto: Divulgação

O governo de São Paulo, por meio do governador João Doria (PSDB), anunciou nesta quarta-feira (27) a prorrogação da quarentena por mais 15 dias com flexibilização progressiva, que será baseada em características de cada município do estado.

“Estamos anunciando a retomada consciente a partir do dia primeiro de junho. A partir do dia 1º de junho, por 15 dias, manteremos a quarentena, porém, com uma retomada consciente de algumas atividades econômicas no estado de São Paulo”, afirmou o tucano.

As regiões serão classificadas dentro de cinco etapas previstas, que serão classificadas de acordo com os critérios definidos pela Secretaria Estadual de Saúde e pelo Comitê de Contingência para o coronavírus.

A taxa de isolamento, o número de casos da doença e a taxa de ocupação de leitos de UTI são os principais critérios de avaliação para a flexibilização. As regiões serão avaliadas periodicamente de acordo com os indicadores da saúde, verificando se as regiões cumprem os critérios para avançarem a uma fase de maior relaxamento a cada 14 dias, ou também pode voltar para uma fase mais restrita a cada 7 dias. Caso haja evidências da piora da situação, a mudança de fase será realizada imediatamente.

Pelo plano, só poderão iniciar a retomada das atividades as cidades que tiverem taxa de isolamento de pelo menos 55%; que tiverem redução no número de novos casos por 14 dias seguidos; cidades que mantiverem ocupação nos leitos de UTI inferior a 60%.

Poderão voltam as atividades, a partir do dia 1° de junho, o Grupo 1 de atividades essenciais,bares e restaurantes,lojas de rua, shoppings, escritórios em geral e atividades imobiliárias.

*texto sob atualização