Câmara convoca Scarpelini para prestar esclarecimentos

Secretário terá que explicar medidas de combate ao covid-19; Legislativo também fará audiência pública para ouvir comerciantesa

Renato Zucoloto, vereador em Ribeirão - Foto: Divulgação

A Câmara de Ribeirão Preto aprovou, nesta quinta-feira (30), o projeto de resolução da Mesa da Câmara Municipal convocando o secretário municipal de Saúde, Sandro Scarpelini, para fazer balanço e prestar contas das medidas de combate a covid-19. A iniciativa é do Renato Zucoloto (Progressista).

Sdarpelini esteve no Legislativo nesta terça-feira (28), quando foi sabatinado pelos vereadores. Entre outros pontos, ele afirmou que o hospital Santa Lydia não seria exclusivo para o atendimento de covid-19, contrariando matéria divulgada pela própria prefeitura, e também que os recursos devolvidos pela Câmara ao Executivo não tinham sido aplicados no combate à doença.

O secretário será ouvido durante a próxima sessão,  a ser realizada na próxima terça, 4 de agosto, às 16h.

Segundo Zucoloto, a medida é necessária para esclarecer pontos não abordados pelo secretário durante a sabatina. “Não houve tempo suficiente para que todos os vereadores pudessem fazer seus questionamentos. Ademais, existem importantes pontos que precisam ser esclarecidos como a destinação da verba de R$ 3 milhões que o Legislativo destinou ao combate da covid-19, razão pela qual a Câmara, ciente de sua responsabilidade nesse momento, entendeu que uma nova convocação seria necessária”.

Comércio

Jean Corauci (PSB) – Foto: Grupo Thathi

A Câmara também aprovou a realização de uma audiência pública, convocada a pedido do vereador Jean Corauci (PSB), para debater e apontar o caminho para a reabertura do comércio em Ribeirão Preto. A audiência será na próxima terça, às 19 horas, de forma virtual, na mesma plataforma que já são realizadas as sessões ordinárias na Câmara, por causa da pandemia do novo coronavírus.

Ao fim da audiência, será elaborado um documento com as propostas da sociedade civil para a reabertura do comércio de Ribeirão Preto, como horário de funcionamento, normas de higiene e outras medidas para garantir a saúde dos consumidores e também a recuperação econômica da cidade.

“Vamos agir para encontrar a melhor solução e apresentar para a prefeitura. Mostrar que essa é a vontade da sociedade civil. Tudo com bastante responsabilidade, mas garantindo que, finalmente, a voz de todos seja ouvida. Chega da prefeitura virar às costas para todos”, afirmou.

O vereador ainda disse que o debate contará com representantes das entidades de classes, como Acirp e Sincovarp, Ministério Público e demais autoridades. Ainda será possível que a população mande sugestões ou faça perguntas de forma remota por meio das redes sociais onde será transmitida a audiência (Facebood e Youtube).

Nenhuma postagem para exibir