Vídeo: Debate sobre moção contra greve termina em bate-boca na Câmara de Ribeirão Preto

Vereador André Rodini discutiu com professores que acompanhavam a sessão; proposta acabou rejeitada

Vereador discutiu com professores que acompanhavam a sessão - imagem: Reprodução

A votação de uma moção contra o estado de greve na Educação terminou em um bate-boca na Câmara de Ribeirão Preto. O vereador André Rodini (NOVO) discutiu com professores e outros profissionais da área, que acompanhavam a sessão.

A proposta, de autoria da vereadora Gláucia Berenice (Republicanos), manifestava repúdio contra a possibilidade de paralisação do serviço de educação infantil. O Sindicato dos Servidores Municipais aprovou uma greve em protesto contra a reorganização das classes, adotada pela Secretaria municipal de Educação para incluir 1,4 mil crianças na rede.

“Quando a gente fala do direito de greve, também falamos sobre o direito que a criança tem à educação gratuita e obrigatória. Essas crianças já sofreram demais na pandemia, tendo que ficar em casa porque esse sindicato ficava cobrando vacina e os professores não iam dar aula”, disse Rodini.

Nesse momento, os professores que estavam no plenário começaram a vaiá-lo e a falar ao mesmo tempo que o parlamentar, que reagiu. “Eu vou ter que falar mais alto para a senhora me ouvir. Respeita que eu estou falando, criatura. É um absurdo o que está acontecendo nessa casa. Estão querendo condenar as crianças ao analfabetismo”, completou.

A moção de repúdio acabou rejeitada pelos vereadores, por oito votos contrários a cinco.

Confira no vídeo a manifestação do vereador André Rodini:

Nenhuma postagem para exibir