Após derrota e críticas, Jorge Parada pede desfiliação do PT

Vereador não foi reeleito e estava no PT desde 2000; partido não comenta

Jorge Parada, vereador eleito em cinco oportunidades pelo PT - Foto: RedePT

Cinco mandatos depois de ingressar no PT, o vereador Jorge Parada deixou o partido da estrela vermelha. Os motivos da decisão são pessoais e não foram comentados pelo parlamentar.

Nos bastidores, a reportagem apurou com pessoas que conviveram com Parada nos últimos dias que ele teria ficado descontente com críticas, partidas de dentro do partido, à sua atuação parlamentar.

“Ele ficou magoado e achou que houve desrespeito dentro do partido”, disse um vereador, que pediu para não ser identificado.

Procurada, a direção municipal do PT não se manifestou sobre o assunto até o momento. Assim que o fizer, a matéria será atualizada.

Histórico

Jorge Parada nasceu em 21 de agosto de 1949, em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia e se naturalizou brasileiro. Formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), de Ribeirão Preto, em 1976, iniciou a militância na vida acadêmica como líder estudantil.

Iniciou a carreira política em Altinópolis, onde exerceu a medicina e se elegeu vereador em 1982, pelo MDB, mandato ao qual renunciou quatro anos depois para voltar a Ribeirão Preto.

Na cidade, iniciou, em 1984, iniciou o atendimento como médico voluntário no ambulatório da Igreja Santo Antônio Maria Claret, no Ipiranga. Médico concursado na prefeitura, ingressou no PDT em 1988 e disputou as eleições, sem vencer. Tentou de novo em 1992, tornando-se o primeiro suplente da legenda. Em 1996, foi eleito vereador pela primeira vez.

Em 1998, Parada saiu do PDT, por questões políticas, e ficou sem partido por cerca de um ano. Foi convidado por vários partidos, mas optou pelo PT. Pelo PT, Jorge Parada foi eleito vereador quatro vezes: 2000, 2004, 2008, 2012, 2016. Foi o segundo suplente do partido nas eleições de 2020.

Nenhuma postagem para exibir