Vídeo | Polícia liberta 32 pássaros de cativeiro e autua homem de 52 anos por crime ambiental

Homem caçava e vendias os animais; em pelo menos três casos, maus tratos foram constatados

Pássaros apreendidos pela Polícia Ambiental em Jardinópolis - Foto: Divulgação

A Polícia Ambiental de Ribeirão Preto libertou, neste sábado (10), 34 aves encontradas em situação irregular na casa de um homem de 52 anos em Jardinópolis. Eles chegaram ao local depois de uma denúncia anônima. O acusado irá responder por crime ambiental e de maus tratos contra animais.

A Polícia Ambiental chegou ao local na manhã deste sábado, depois de receber informação que o homem caçava os pássaros e depois os revendia. O denunciante também informou que os animais eram mantidos em condições inadequadas de higiene, o que configura maus tratos.

No total, foram encontrados no local dois tizils, um sangue de boi, nove trinca ferro e 22 coleirinhas, todos em situação irregular, sendo que os maus tratos foram confirmados em relação a três pássaros. Todos eles foram soltos no local.

Crime

Segundo o capitão Diogo Araújo, da Polícia Ambiental, o homem já havia sido autuado por crime ambiental em outras três oportunidades. “Chegou a nós uma denúncia de aves em cativeiro, de um homem que caça os animais e acaba vendendo. Constatamos o problema e fizemos a soltura das aves”, disse.

Ele esclareceu ainda que o caso será registrado na Polícia Civil e que o homem irá responder pelo crime de maus tratos contra animais, além de estar sujeito às multas da legislação ambiental.

Nenhuma postagem para exibir