Vídeo | Come-fogo termina com quebra-pau entre torcidas organizadas

Confusão generalizada ocorreu no início da noite desta terça-feira (21), quando torcedores da Mancha Alvinegra e da Jovem Ponte tentaram invadir a sede da Fiel Força Tricolor (FFT), do Botafogo, na Vila Tibério

Confusão foi registrada por câmeras de segurança da região Foto: Reprodução

Depois da decepção no primeiro come-fogo após sete anos de espera, foi a vez das torcidas organizadas. Torcedores da Mancha Alvinegra, do Comercial, e da Jovem Ponte, do Ponte Preta, tentaram invadir a sede da Fiel Força Tricolor (FFT), do Botafogo. A confusão ocorreu no início da noite desta terça-feira (21), na rua Gonçalves Dias, no bairro Vila Tibério. 

De acordo com testemunhas que estiveram no local, cerca de 40 integrantes da Mancha e da Jovem, torcidas aliadas, chegaram em uma van na sede da torcida do Pantera, onde pelo menos 20 pessoas estavam reunidas.

Com o clima de rivalidade à flor da pele e armados com barras de ferro, as torcidas invasoras tentaram forçar a passagem para dentro da sede da FFT.

Uma parte dos torcedores do Bota saiu em defesa do local e uma briga generalizada começou. “A Mancha veio aqui, a briga foi feia. Seguramos o nosso patrimônio o máximo que deu. Os cara estavam com a Jovem Ponte, vieram em uma van de Campinas, o que deu para fazer mesmo foi defender nosso patrimônio”, disse uma testemunha que estava no local e participou da briga.

Em um vídeo de uma câmera de segurança da região, diversos homens aparecem discutindo em frente à sede da FFT. Revoltado, um deles parte para cima de outro e joga uma garrafa contra o rival. 

Logo após, um grupo armado com diversos paus parte em direção à sede da torcida do tricolor. Confira: 

“A torcida do Comercial subiu a rua do bar aqui. Estavam todos armados com barra de ferro na mão, cabos de enxadas. Subiram essa rua com gritos de guerra, quebraram tudo por lá. Estavam numa turma de caras novos, todos chapados. Foi feio”, relatou um morador.

Ainda segundo o homem, a confusão foi dispersada após a chegada da Polícia Militar. “A polícia chegou e espantou todo mundo. A população inteira ficou assustada. Eles subiram um quarteirão e desceram o outro”, relatou. 

Treta

Procurada, a Polícia não se manifestou. A reportagem apurou ainda que três integrantes da Mancha Alvinegra receberam atendimento médico em unidades de Pronto Atendimento.

O clima de confusão, entretanto, começou mais cedo. Mancha Alvinegra e a Jovem chegaram a marcar uma briga coletiva com integrantes de outra torcida do Botafogo na região do Parque Curupira. A reportagem não confurmou se o confronto ocorreu.

Mais cedo, em um vídeo divulgado nas redes sociais, um grupo de torcedores do Bota aparece hostilizando jogadores do Comercial. No registro, alguns homens pronunciam palavras de baixo calão contra a equipe. Confira: 

Conflito antigo 

Essa não é a primeira vez que membros da torcida do Ponte Preta se desentendem com torcedores do Botafogo. Em 2019, a Polícia Militar chegou a ser apedrejada após tentar apartar uma briga entre torcedores dos dois times, na saída do Estádio Santa Cruz. 

A confusão começou após o Pantera ganhar de 4 a 1 contra o rival. Com o fim do jogo, um ônibus de torcedores do Ponte Preta se dirigiu até o portão de visitantes, onde a turma se encontraria com outro grupo que apoia o time. 

Ao ver os agentes da Polícia Militar, os grupos começaram a atirar pedras contra as viaturas. 

Outro lado 

Em nota, a diretoria da Fiel Força Tricolor disse que não vai comentar o caso. Quanto à diretoria da Alvinegra, a reportagem tentou entrar em contato, mas não obteve retorno até o fechamento da matéria, que será atualizada quando houver resposta.

A reportagem tenta ainda contato com a diretoria da torcida do Ponte Preta.

Nenhuma postagem para exibir