Vídeo | Após abordagem da polícia, moradores se revoltam e ‘pau tora’ na zona Norte de Ribeirão

Conflito envolvendo policiais e moradores da região da Avenida Rio Pardo aconteceu neste domingo (11); uma pessoa acabou baleada

Policiais e moradores entraram em confronto neste domingo na zona Norte de Ribeirão - Foto: Reprodução

O pedido de policiais militares para que moradores retirassem uma moto que estava estacionada sobre a calçada foi o estopim para um confronto, ocorrido neste domingo (11), envolvendo autoridades policiais e moradores da favela Rio Pardo, localizada no Ipiranga, zona Norte de Ribeirão Preto.  Como saldo geral, um civil baleado e ao menos cinco pessoas, entre policiais e moradores, feridos.

Em um vídeo registrado por testemunhas, um motociclista, que pilotava uma suposta moto furtada, aparece sendo perseguido por viaturas e motos da ROCAM, enquanto a população vibra e torce contra as autoridades.

Durante a realização de medidas administrativas de autuação e recolhimento de veículos, os policiais foram agredidos de forma verbal, o que causou uma confusão generalizada. “O pessoal estava com a moto estacionada na calçada. Os policiais pararam e pediram para que eles tirassem. Começou um xingamento por parte dos moradores, a polícia reagiu e o que se viu foi a perseguição e a pancadaria”, disse um comerciante que testemunhou o momento inicial da perseguição e pediu para não ser identificado.

Segundo relato desta testemunha, pelo menos cinco moradores tiveram ferimentos leves e um dos policiais chegou a ter o nariz quebrado durante o confronto.

Três dias depois da ação, o Batalhão de Operações Especiais realizou, nesta quarta-feira (14), uma nova incursão no local. Fortemente armados, os policiais informaram que a ação destinava-se ao combate de tráfico de drogas e que uma pessoa foi presa no local.

Violência

Em um outro registro, também feito por testemunhas, uma mulher, que não teve a identidade divulgada, é vista em confronto com os policiais. A mulher é atingida por socos no rosto, enquanto outras pessoas que lhe acompanham recebem golpes de cassetetes.

Após a cena de violência, moradores surgem jogando pedras contra a equipe policial. Até o momento, não há informações oficiais sobre o estado de saúde dos policiais e dos moradores envolvidos, nem sobre o número de detidos na ação. A reportagem não teve acesso a qualquer boletim de ocorrência narrando o caso, embora a Polícia Militar afirme que houve registro.

Versão policial

Através de uma nota oficial, a Polícia Militar informou que, na detenção de indivíduo que conduzia uma motocicleta – que a força policial afirmou ser produto de furto – a equipe foi agredida com pedras por algumas pessoas no local, sendo necessária a solicitação do reforço.

O órgão de segurança informa ainda que na segunda ação, ocorrida no momento em que eram realizadas medidas administrativas de autuação e recolhimento de veículos, um autuado tentou agredir os policiais, desencadeando uma aglomeração onde garrafas e pedras foram lançadas contra as viaturas e os agentes.

Nesse momento, um dos autuados tentou retirar a arma do policial, quando foi atingido por um disparo na perna. Tanto civis quanto policiais feridos na confusão foram medicados e liberados na Unidade de Pronto Atendimento da zona Oeste da cidade.

A PM informou ainda que foi instaurado um Procedimento Apuratório de Polícia Judiciária Militar para analisar as ações, além do registro formal de Lesão Corporal e Resistência.

Nenhuma postagem para exibir