Trenzinho que atropelou e matou adolescente não tinha permissão para circular nas ruas de Ribeirão

Acidente resultou na morte de Jean Macena, de 14 anos, na madrugada deste sábado (30), na zona Leste da cidade

A Prefeitura de Ribeirão Preto informou, na manhã desta segunda-feira (1), que o trenzinho que atropelou e matou o adolescente Jean Macena, de 14 anos, na madrugada deste sábado (30), não tinha permissão para circular nas ruas da cidade.

Segundo informações do Executivo, um pedido de alvará foi protocolado na quinta-feira (28), dois dias antes do acidente. Sendo assim, a permissão ainda não havia sido oficializada.

Em relação às consequências, a prefeitura da cidade afirmou que a empresa será multada e a mesma ainda terá a emissão do alvará suspensa por tempo indeterminado. Além do órgão de administração pública, o Ministério Público de São Paulo informou, também nesta segunda, que um inquérito foi aberto para apurar as responsabilidades do acidente.

O caso

Por volta da meia-noite deste sábado (30), moradores da zona leste de Ribeirão Preto acionaram a Polícia no sentido de prestar socorro a um adolescente que dançava fantasiado num trenzinho e acabou caindo, sendo atropelado pelo veículo.

Aos policiais, o motorista afirmou que sentiu o impacto do acidente e parou a carreta, mas o adolescente já havia sido atropelado. Ainda no local, o Corpo de Bombeiros e a Unidade de Suporte Avançado do SAMU constataram que o jovem, de 14 anos, havia falecido.

Nenhuma postagem para exibir