Suspeito de assassinar ex-mulher é considerado foragido em Ribeirão Preto

Carlos Henrique Schiavoni, de 30 anos, é suspeito de matar Kelly Cristina da Silva com dois disparos de arma de fogo na região central da cidade

Foto: Rede social
Continua depois da publicidade

O principal suspeito do assassinato de Kelly Cristina da Silva, que ocorreu no domingo (8), em frente a uma churrascaria na região central de Ribeirão Preto, teve a prisão preventiva decretada, porém, Carlos Henrique Schiavoni, de 30 anos, é considerado foragido. 

Segundo informações da Polícia Civil, o suspeito teria sido identificado depois que um policial, que também estava na churrascaria, viu o seu rosto no momento em que o mesmo tirava o capacete que usava para esconder a identidade e entrou em um carro Volkswagen Polo, fugindo em seguida. A placa do veículo foi anotada, o que levou ao nome da irmã do suspeito, a qual o documento do veículo está registrado. 

O caso segue sendo investigado como feminicídio pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM).

Histórico

Policiais militares acionados na ocorrência souberam no local que Kelly e uma amiga deixavam uma churrascaria e haviam solicitado um carro por aplicativo, para embarcar na avenida Francisco Junqueira no cruzamento com rua Floriano Peixoto, por volta das 16h. 

Momentos antes, uma delas postou em rede social que confraternizavam no restaurante. A Polícia Civil acredita que Schiavoni tenha visto a postagem e aproveitado do momento para cometer o crime.

 Quando o veículo solicitado chegou, ele, que estava no local, fez disparos contra a ex-companheira. Dois tiros atingiram a vítima, que morreu imediatamente.

Uma terceira bala atingiu de raspão a perna da amiga que estava com Kelly. Ela foi socorrida e levada para Unidade de Emergência do Hospital das Clínicas.

Nenhuma postagem para exibir