STF solta Oliveira Júnior

Ele estava preso desde setembro de 2018

O ex-vereador de Ribeirão Preto e ex-vice-prefeito de Itu, Oliveira Júnior, que estava preso desde setembro de 2018, foi solto na manhã de sexta-feira (6) e, segundo informações de familiares, seguiu direto para casa de um irmão em São Paulo.

Oliveira foi condenado por júri popular no Fórum de Itu a 20 anos de reclusão por homicídio e tentativa de homicídio do advogado Humberto Monteiro e do jornalista Josué Dantas em 2006, e ficou mais de um ano sendo considerado foragido da Justiça, até ser encontrado com documentos falsos em Cubati, no interior da Paraíba.

Oliveira foi  beneficiado pela decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de que o condenado só deve ser preso após esgotar todas as possibilidades de recursos, segundo o seu advogado de defesa Flávio Markman.

A prisão

O ex-vice-prefeito de Itu e ex-vereador em Ribeirão Preto, Oliveira Júnior, foi preso na tarde da terça-feira, 28 de setembro de 2018, em CUBATI, uma cidade do interior do Estado da Paraíba, distante 230 quilômetros da capital João Pessoa.

A informação foi confirmada pelo promotor de Justiça da Comarca, Dr. Luiz Carlos Ormeleze.

Oliveira foi parado em uma blitz policial, quando apresentou documentação falsa e sendo preso em flagrante por este delito.

Em seguida, com as autoridades consultando sistema, foi cumprido o mandado de prisão expedido em Itu em 2017.

O empresário foi condenado a 20 anos de prisão por homicídio duplamente qualificado e tentativa de homicídio em 2015, crimes que foram cometidos em 2006.

Desde 25 de agosto de 2017 era considerado foragido da Justiça, tendo seu nome incluído na lista vermelha da Interpol.

 

 

 

Nenhuma postagem para exibir