Professor de 52 anos mata ex-esposa a tiros e se suicida em Jaboticabal

O caso aconteceu hoje, sexta-feira (19), em um apartamento na Vila Santa Tereza

Vânia Ramiro, vítima do feminicídio e Sérgio Silveira, autor do crime - foto: Rede social
Continua depois da publicidade

Um homem de 52 anos, que trabalha como professor em Jaboticabal, matou sua ex-esposa a tiros e logo depois se suicidou no final da manhã desta sexta-feira (19).

De acordo com as primeiras informações, o caso aconteceu no apartamento do professor, localizado no Bairro Vila Tereza, região Nordeste de Jaboticabal, próximo à unidade local da Unesp na cidade.

Sérgio Silveira, o professor, teria atirado contra sua ex-esposa, Vânia Ramiro, e, logo em seguida, cometeu suicídio, atirando contra si mesmo por volta das 12 horas. Devido o barulho dos disparos, a Polícia Militar foi acionada pelos vizinhos e encontrou os dois corpos sem vida dentro do apartamento.

Segundo informações de testemunhas, o casal estava separado há cerca de dois meses, mas a vítima estava frequentando bastante o apartamento do professor para auxiliar com a produção dos materiais para as aulas na internet, novo método adotado pelas instituições de ensino devido a pandemia da Covid-19.

Ainda segundo as testemunhas, Sérgio Silveira teria deixado uma carta pedindo desculpas pelo crime e assumindo o uso de remédios para controlar uma possível depressão, que foi notificada em uma postagem, já deletada, feita nas redes sociais um dia antes do acontecido.

Ainda não tem informações sobre uma possível causa para o feminicídio, que segue sendo investigado pela Polícia Civil de Jaboticabal.

Violência contra a mulher

A Polícia Civil do Estado de São Paulo disponibiliza, desde o início de abril, a Delegacia Eletrônica para a realização de denúncias contra a violência doméstica e a violência contra a mulher. 

O atendimento presencial prossegue normalmente nas 134 Delegacias de Defesa da Mulher (DDMs) do Estado, mas agora as vítimas desse tipo de crime têm a opção digital para buscar ajuda e se defender dos agressores.

Para acessar a Delegacia Eletrônica, clique aqui.

Nenhuma postagem para exibir