Polícia prende quinto acusado de participar do sequestro de agrônomo em Ribeirão

Suspeito estava na casa da mãe, no Jardim Paulo Romeo; polícia ainda procura um dos integrantes da quadrilha

Foi preso na manhã desta quinta quinta-feira (8) mais um dos suspeitos de sequestrarem um engenheiro agrônomo em maio deste ano em Ribeirão Preto. Trata-se de Anderson Santos de Souza, 29, que era considerado foragido. Ele estava na casa da mãe dele, no bairro Paulo Gomes Romeo.

No total, o agrônomo permaneceu aproximadamente 2 horas em poder dos criminosos. O prejuízo foi de cerca de R$ 7 mil, dinheiro sacado em agências bancárias e em compras feitas pelos criminosos com o cartão da vítima. O resgate, de R$ 100 mil, não chegou a ser pago pelos familiares.

O rosto dos criminosos foi registrado por câmeras nessas ações, o que possibilitou o reconhecimento. Segundo o delegado César Augusto de França, Souza, essas imagens foram fundamentais para a identificação do suspeito.

“Desencadeamos uma operação para capturar o Anderson na manhã desta quinta-feira. Ele está envolvido no sequestro do agrônomo, era o último que estava em liberdade. Existe um inquérito em trânsito, ele foi um dos identificados. Ele será interrogado, indiciado e levado ao sistema penitenciário”, disse o delegado.

Ainda segundo França, Souza tem ligações com o crime organizado, tem passagens por roubo e furto e fugiu da penitenciária de Tremembé (SP).

Confira a declaração do delegado César Augusto de França ao repórter Lúcio Mendes:

O caso

Segundo França, “o agrônomo foi atraído por um anúncio de venda de um trator. Ele foi ver esse trator para comprá-lo e acabou sendo capturado e levado para um cativeiro. Quem sequestrou essa vítima foram homens, depois essas mulheres ficaram com a vítima no cativeiro”, comentou.

Além de Souza, outras quatro pessoas já haviam sido presas por suspeita de participação no sequestro. Um quinto acusado já foi identificado, mas ainda não foi localizado pelas autoridades. Ainda há uma outra pessoa investigada por participação no crime, mas a polícia não revelou detalhes sobre a identidade dela.

Prisões

Em 21 de junho, Maria de Lourdes de Souza e Flávia Fiori Hernandes foram capturadas pela Polícia Civil por participação no sequestro. “Não, não tenho nada para falar”, disse  Maria, “Eu não tenho envolvimento com nada”, foi a resposta da outra suspeita na ocasião.

Em 27 do mesmo mês, policiais da Delegacia de Investigações Gerais de Ribeirão Preto, prenderam em flagrante Diego Tedeschi de Oliveira, vulgo “Capital”, e Washington Teodoro, vulgo “Pura Calma”. Ambos também são acusados de participarem do sequestros.