Polícia Civil faz buscas e apreensões em residências e escritório investigados de fraude contábil

Em decorrência do esquema, o investigado ganhava notoriedade profissional e conquistava o mercado de consultoria fiscal na cidade

Divulgação Polícia Civil
Continua depois da publicidade

A Polícia Civil, através do Centro de Inteligência da Delegacia Seccional de Ribeirão Preto, cumpriu na manhã desta terça-feira (18), três mandados de busca e apreensão visando a apreensão de documentos, celulares e computadores.

Após investigações, foi possível identificar um engendrado esquema criminoso destinado a fraudar o recolhimento de impostos estaduais (ICMS).

Apurou-se que uma empresa de assessoria contábil, de propriedade do investigado, era contratada por grandes empresas com o objetivo de realizar uma auditoria contábil interna, destinada a obter a compensação de recolhimento de ICMS, junto a Secretaria da Fazenda Estadual.

Contudo, para tanto, o investigado se valia da emissão fraudulenta de notas fiscais de outra empresa em benefício de seus clientes, sem o conhecimento e consentimento desta, sem a efetiva comercialização dos produtos descritos, usando tais emissões para a compensação de ICMS a favor dos seus clientes.

Notoriedade

Em decorrência do esquema, o investigado ganhava notoriedade profissional e conquistava o mercado de consultoria fiscal na cidade.

“Identificamos que o investigado cooptou um contador do escritório contábil que fazia escrituração contábil para a empresa vítima, obteve o certificado digital dela e visando dificultar o rastreamento, solicitava que as notas fossem emitidas por um outro contador cooptado por ele, funcionário de um grande escritório de contabilidade da cidade, que desconhecia a trama criminosa”, segundo manifestação da Polícia Civil.

Emissões de notas fiscais fraudulentas

A investigação rastreou e identificou, com exatidão, o local das emissões de 61 notas fiscais fraudulentas, que perfizeram um total de quatro milhões e setecentos mil reais e, que permitiram a compensação de mais de cem mil reais de ICMS orquestrada pelo investigado.

Na diligência foram cumpridos mandados de busca em duas residências e em um no escritório de contabilidade, com celulares e computadores apreendidos, conforme registrado através dos boletins de ocorrência.

Nenhuma postagem para exibir