Polícia Civil cumpre mandados durante operação que apura a exploração sexual de menores em Ribeirão Preto

A Operação Luz na Infância acontece na manhã desta sexta-feira (6), nos bairros Parque das Andorinhas e Jardim Zara

Policiais durante a operação - Foto: Divulgação
Continua depois da publicidade

A Polícia Civil de Ribeirão Preto cumpre, na manhã desta sexta-feira (6), mandados judiciais da 7ª fase da Operação Luz na Infância, que investiga a exploração sexual de crianças e adolescentes na cidade. 

A ação, que é coordenada pela Diretoria de Inteligência da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça, acontece em dois bairros de Ribeirão Preto, sendo o Parque das Andorinhas, localizado na zona Oeste, e Jardim Zara, localizado a zona Leste.

Segundo o delegado Eduardo Martinez, responsável por comandar a operação em Ribeirão Preto, um computador foi apreendido, mas ninguém foi preso. “Tem computador apreendido para a Perícia, mas não tem ninguém preso”, afirmou. 

Brasil e mundo

No total, estão sendo cumpridos 137 mandados de busca e apreensão no Brasil e em mais quatro países, que são a Argentina, Estados Unidos, Panamá e Paraguai.  

As penas para os crimes investigados variam de 1 a 8 anos de prisão. Quem armazena material de pornografia infantil pode cumprir pena de 1 a 4 anos de reclusão. Já para quem compartilha, a pena prevista é de 3 a 6 anos. A punição para quem produz esse tipo de material é de 4 a 8 anos de prisão.

Nenhuma postagem para exibir