PF de Ribeirão Preto faz operação contra fraude de merenda escolar em municípios paulistas

50 prefeituras do estado de São Paulo são alvos da investigação na Operação Cadeia Alimentar II. São cumpridos mandados de prisão e busca e apreensão em 27 cidades nesta terça-feira (26)

Foto: Divulgação/PF

A Polícia Federal faz nesta terça-feira (26) a Operação Cadeia Alimentar II, contra um esquema de fraude na compra de merenda escolar em 50 prefeituras do estado de São Paulo. Cerca de 240 policiais cumprem 27 mandados de prisão e outros 55 de busca e apreensão.

Em nota, a PF informou que as medidas executadas nesta terça visam coletar elementos que complementem informações obtidas em colaboração premiada firmada com a Polícia Federal e o Ministério Público Federal (MPF) por dois investigados na primeira fase da operação, deflagrada em maio de 2018.

Os alvos são vereadores, ex-prefeitos, secretários e ex-secretários de governo, sedes de três prefeituras e uma Câmara dos Vereadores, servidores, ex-servidores, empresários, lobistas e empresas.

As ordens de prisão foram expedidas pela 4ª Vara da Justiça Federal de Ribeirão Preto (SP).

Apesar de 50 prefeituras serem investigadas, nesta fase, a operação apura irregularidades em 27 municípios paulistas. Confira quais são as cidades alvos nesta terça-feira;

  • Americana: 3 mandados prisão e 3 busca e apreensão;
  • Atibaia: 1 mandado de prisão e 1 busca e apreensão;
  • Campinas: 1 mandado de prisão e 1 busca e apreensão;
  • Cotia: 1 mandado de prisão e 1 busca e apreensão;
  • Cubatão: 1 mandado de prisão e busca e apreensão;
  • Franca: 2 mandados de prisão e 3 busca e apreensão;
  • Garça: 1 mandado de busca e apreensão;
  • Guarujá: 2 mandados de busca e apreensão;
  • Itapevi: 1 mandado de prisão e busca e apreensão;
  • Jandira: 1 busca e apreensão;
  • Matão: 1 mandado de prisão e 2 busca e apreensão;
  • Orlândia: 1 mandado de busca e apreensão;
  • Osasco: 1 mandado de busca e apreensão;
  • Paulínia: 4 mandados de busca e apreensão;
  • Praia Grande: 2 mandados de busca e apreensão;
  • Rio Claro: 1 mandado de prisão e 1 busca e apreensão;
  • Santos: 2 mandados de prisão e 2 busca e apreensão;
  • São Carlos: 1 mandado de prisão e 1 busca e apreensão;
  • São Joaquim da Barra: 1 mandado de prisão e 1 busca e apreensão;
  • São José do Rio Preto: 1 mandado de prisão e 1 busca e apreensão;
  • São Paulo: 3 mandados de prisão e 8 busca e apreensão;
  • São Roque: 2 mandados de prisão e 3 busca e apreensão;
  • São Vicente: 2 mandados de prisão e 5 busca/apreensão;
  • Sorocaba: 1 mandado de prisão e 2 busca e apreensão;
  • Sumaré: 1 mandado de prisão e 1 busca e apreensão;
  • Taquaritinga: 1 mandado de prisão e 3 busca e apreensão;
  • Votorantim: 1 mandado de busca e apreensão.

Segundo a investigação, os suspeitos responderão pelos crimes de organização criminosa, fraude em licitações, falsidade ideológica, corrupção ativa, prevaricação e corrupção passiva. Somadas, as penas podem chegar a 28 anos de prisão.

Uma coletiva de imprensa está prevista para esta manhã na Delegacia da Polícia Federal em Ribeirão Preto.

Nenhuma postagem para exibir