Estudante é atacado por pitbull no Jardim Paulistano, em Ribeirão Preto

Vítima teria tentado salvar o próprio cão, que também teria sido atacado durante passeio pela Avenida João Bim

Foto: Unsplash

Um estudante de 19 anos procurou a Polícia Civil nesta terça-feira (12) após ser atacado por um pitbull na Avenida João Bim, no Jardim Paulistano, em Ribeirão Preto (SP). Ele foi mordido na tarde de domingo ao tentar salvar o próprio cachorro, que também teria sido atacado. A Polícia Civil investiga o caso, classificado como contravenção penal.

Por volta das 14h, Nathan Dias dos Santos passeava na calçada com Edgar, seu cão da raça shitz-su quando, em frente a uma casa, na altura do número 2170, um outro cachorro enfiou a cabeça através da grade do portão e abocanhou seu cachorro, fazendo com que ele passasse através da grade. “Ele estava na coleira, mas foi arrastado. Achei que meu cachorro ia morrer, só pensei em salvá-lo”.

Nathan e o cachorro Edgard – Foto: Acervo Pessoal

Para isso, na tentativa de salvar o companheiro, Nathan colocou o braço através da grade e foi mordido por um outro cachorro, da raça pitbull, que também estava na residência.

Socorro

O jovem foi socorrido por vizinhos, que limparam os ferimentos. Ele acabou levado ao hospital São Lucas, onde passou por atendimento e, depois de quatro horas, acabou liberado. “Estou tomando antibiótico, e tive que fechar a ferida. Normalmente mordida não se fecha, só que o corte foi tão fundo e tão espesso que tive que suturar”, conta.

O cachorro Edgard, por sua vez, sofreu ferimentos no olho esquerdo. Ele foi atendido por um médico veterinário e liberado. “Ele tem oito anos, assustou muito, mas foi atendido e está bem”, conta.

Atividades

Nathan conta que, por conta do ataque, perdeu alguns compromissos particulares. “Eu teria prova prática de carro pra tirar carteira de motorista hoje e não pude fazer. Além disso, sou atleta da equipe de karatê de Ribeirão e não vou poder treinar por 15 dias”, conta.

O caso foi registrado como omissão cautela na guarda/condução de animais. O dono do pitbull pode, se condenada, cumprir pena de até dois meses de prisão, além de multa e pagamento dos danos causados pelo animal. Até o momento, a Polícia Civil, que investiga o caso, ainda não identificou a dona do cão que fez o ataque.

*Errata: A matéria informou, erroneamente, que a vítima do ataque teria sido uma mulher. A informação foi corrigida no texto.

Nenhuma postagem para exibir