Motorista de Uber é investigado pela polícia por estupro de passageira

Caso ocorreu em São Carlos; mulher afirma ter dormido durante corrida

Aplicativo do Uber para celular - Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil.
Continua depois da publicidade

Uma mulher de 26 anos denunciou um motorista de Uber por conta de um suposto estupro ocorrida durante uma corrida na noite desta sexta-feira (2) em São Carlos.

De acordo com relato da vítima, a jovem pediu um carro ao sair de uma festa e entrou no veículo. Ela afirmou que o homem chegou a passar a mão na perna dela, mas ela teria dormido depois e, ao acordar, estava nua e com dores pelo corpo.

Depois que ela acordou, o homem continuou a corrida e a deixou em casa.

A mulher procurou a Santa Casa e foi encaminhada para a Polícia Civil, onde o caso foi registrado. Ela passou por exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML).

Investigações

Segundo a Polícia Civil, o motorista já foi identificado, mas ainda não havia sido localizado. Ele deve prestar depoimento sobre o assunto assim que for localizado. O caso será investigado.

A Uber informou, por sua vez, que baniu a conta do motorista envolvido no caso e colocou-se à disposição das autoridades policiais para a elucidação da ocorrência, ressaltando ainda que repudia qualquer tipo de comportamento abusivo contra mulheres.

Nenhuma postagem para exibir