Morre idosa esfaqueada 12 vezes depois de dar bom dia a homem em Ribeirão Preto

Idosa chegou a ser socorrida e passou por duas cirurgias, mas não resistiu; suspeito afirma ser esquizofrênico

Idosa foi esfaqueada no Jardim Canadá - Foto: Reprodução

Ana Silvia de Almeida, 65, atacada a facadas no sábado (4) por volta das 6h, nas proximidades da Praça da Bicicleta, no Jardim Canadá, zona Sul de Ribeirão Preto, morreu no início da tarde desta terça-feira (14)  na Santa Casa de Misericórdia de Ribeirão Preto, onde estava internada.  O caso foi registrado pelo circuito de segurança de comércios da região.

A idosa foi socorrida com múltiplos ferimentos e passou por duas cirurgias. Em breve comunicado, a assessoria de imprensa do hospital informou que “que a paciente veio a óbito e o corpo será encaminhado para o IML”.

O suspeito da tentativa de homicídio, Eduardo Liboni Sella, 32, é visualizado nas imagens caminhando sozinho, com uma mochila escura nas costas. Ele passa pela idosa, que andava na mesma calçada.

A vítima teria cumprimentado o agressor com um”bom dia”  e, inesperadamente, é atacada por golpes de faca. O registro em vídeo flagrou também o momento em que o suspeito derruba a idosa no chão e retira de dentro da mochila o instrumento perfuro-cortante usado no crime.

12 golpes

A luta entre Ana Silvia de Almeida, que tentava se defender e Eduardo Liboni Sella, dura cerca de 40 segundos, até que ele a deixa caída e atravessa a rua calmamente, guardando a faca na bolsa. 

A idosa consegue levantar e pede socorro para um transeunte. Policiais militares de uma base próxima foram acionados e detiveram o suspeito no quarteirão seguinte.

Ele teria confessado que esfaqueou a mulher. Eduardo Liboni foi levado para a Central de Flagrantes onde foi ratificada a voz de prisão pelo delegado plantonista.

Apresentado na audiência de custódia, a Justiça determinou a prisão preventiva de imediato. Ele está encarcerado desde então, no Centro de Detenção Provisória de Ribeirão Preto. Em nota, a família informou que Eduardo sofre de esquizofrenia paranoide desde os 15 anos e que teve uma piora do quadro clínico no final de 2018.