Menor que participou de latrocínio de frentista é preso na favela do Brejo, em Ribeirão

Na época do crime, ele era menor de idade; agora, responderá por estar com pistola com numeração raspada

Peterson Soares da Silva, 18, investigado como um dos envolvidos no latrocínio do frentista Vail Julião, em abril de 2019, foi preso pela Força Tática da Polícia Militar na noite dessa quarta-feira (8), na favela do Brejo, zona Norte de Ribeirão Preto. Na época do crime, ele era menor de idade.

Segundo consta no boletim de ocorrência, uma pistola. 40 com numeração raspada foi apreendida com ele.

Peterson, segundo a Polícia Civil, seria o piloto da motocicleta utilizada na fuga de Flávio Targino de Souza, autor do homicídio que vitimou o frentista Vail Julião, 60, em um posto de combustíveis. Flávio foi condenado a 35 anos de prisão.

Histórico

A ficha criminal de Peterson não é pequena. Ainda menor, ele foi detido e levado para a Fundação Casa ao ser flagrado, roubando uma residência na zona Sul. Em julho do ano passado, foi “resgatado” por comparsas que invadiram o anexo da instituição onde estava abrigado.

Depois de ser resgatado, ainda menor de idade, participou, segundo a polícia, da ação que terminou na morte do frentista. 

Na mesma ação, ainda segundo as investigações policiais, Simone Galves Franco, indiciada como informante, condenada a 31 anos de reclusão. Ainda estão foragidos João Luiz Galves Franco e Ana Paula Galves, suspeitos de participar do planejamento do crime.

Nenhuma postagem para exibir