Médica é morta a tiros em frente a unidade de saúde em Bebedouro

Vítima tinha 30 anos e fazia o exame de revalidação para atuar no Brasil; suspeita é que o atirador é alguém de seu convívio próximo

Suhelen Calderon Cortez, 30, era estagiária de medicina e foi morta com sies tiros em Bebedouro. Foto: Lúcio Mendes

A boliviana Suhelen Calderon Cortez, 30, que atuava como estagiária de medicina, morreu após ser baleada seis vezes na porta da unidade de saúde onde trabalhava em Bebedouro na tarde desta quarta-feira (28).

Informações preliminares da Polícia Militar mencionaram que a vítima é formada em Medicina, mas fazia o Revalida (Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituições de Educação Superior Estrangeira) no Posto de Saúde Doutor Ricardo Dias Toledo, onde aconteceu a execução.

A médica estaria deixando o posto de saúde, localizado na rua Argentina, e  caminhava até seu carro, um Ford Fiesta branco, quando o homicida a teria abordado e conversado com a vítima. Quando a mulher entrou no carro dela, ele atirou 15 vezes, a atingindo seis vezes.

O suspeito fugiu em seguida.

Ela chegou a ser encaminhada para o hospital Júlia Pinto em estado grave, mas não resistiu aos ferimentos. Comentários em rede social de moradores da cidade, conjecturam que o suspeito de cometer o crime é “alguém de seu convívio próximo”.

Suhelen Calderon Cortez, 30. Foto: Redes Sociais

Nota

A prefeitura de Bebedouro divulgou nota. Confira.

“A estagiária da unidade de saúde, Suhelen Calderon Cortez, foi encaminhada para a UPA, mas não resistiu aos graves ferimentos e veio a óbito. Em respeito a perda da estagiária, a ESF Ricardo Dias de Toledo, terá seu atendimento suspenso nesta quinta-feira(29/08) e os pacientes serão atendidos nas unidades próximas e na UPA.”

A Polícia Civil investiga a ocorrência.