Lázaro Barbosa: pessoas são alvos de violência no Centro-Oeste por serem confundidas com o “serial killer”

Um homem já chegou a ser agredido e outro teve que ir à delegacia devido a ameaças que vem recebendo

Lázaro Barbosa "serial killer do DF" Foto: reprodução

Pessoas estão sendo confundidas com, o “serial killer”, Lázaro Barbosa, na região centro-oeste do Brasil. A questão não é só moral, mas vem também acompanha do medo e violência, isso porque o rapaz é acuso de acusado de promover uma chacina em Ceilância.

Recentemente, um homem foi espancado em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul pela semelhança. O local fica quase mil quilômetros de onde se suspeita que Lázaro esteja.

A vítima foi encontrada amarrada e com ferimentos, inclusive no rosto. Ele recebeu atendimento médico dos Bombeiros ainda no local ao qual foi encontrado.

Além dele, o cantor Vinícius Borges, 35, passou pelo mesmo problema no Mato Grosso. O rapaz vem sendo ameaçado e já chegou a ir à polícia para registrar um Boletim de Ocorrência (B.O) devido ao receio de ser agredido. Além disso, ele publicou um vídeo nas redes sociais para que as pessoas parassem de fazer a comparação.

“Passando aqui para fazer um apelo para essas pessoas que estão fazendo essas postagens me comparando com esse tal de Lázaro, esse marginal, não façam esse tipo de brincadeira”, disse.

No momento, o rapaz, que mora no Maranhão, está no Mato Grosso e diz que por ninguém o conhece-lo tem receio do que pode acontecer.

Lázaro Barbosa

Lázaro Barbosa, 32, conhecido como “serial killer do DF” é acusado de ser autor de uma chacina em Ceilândia. Mas não só. Fez pessoas como reféns e trocou tiros com a polícia.

Ele ainda, respondeu por homicídio na Bahia, quando tinha 20 anos e foi condenado por estupro em 2011 cometido em Goiás.

As Secretarias de Segurança de Brasília e de Goiás, já mobilizaram, aproximadamente, 200 agentes de segurança em busca de Lázaro.

Nenhuma postagem para exibir