Idoso de 83 anos morre vítima de latrocínio em São Carlos

Amarrado, idoso assistiu sua mulher ser espancada por um criminoso, no momento em que tentou se soltar e sofreu um infarto fulminante

Idoso vítima de um infarto fulminante na última segunda-feira (18) - foto: Divulgação

José Lourenço, de 83 anos, foi vítima do primeiro latrocínio do ano na cidade de São Carlos. O crime aconteceu ontem, segunda-feira (18), em sua própria residência, quando o idoso assistia amarrado um criminoso espancar sua esposa, de 82 anos.

Segundo informações, no início da tarde o criminoso ligou para José, questionando se o mesmo ainda estaria com a casa a venda no São Carlos VIII. Ao responder que a casa ainda estava disponível para venda, o marginal disse que estaria a caminho para negociar, marcando então o encontro em sua própria residência, na rua Miguel João 155, no Jardim Bandeirantes.

Ao chegar no local, o bandido, caracterizado como um homem branco, magro e alto, aparentando ter entre 30 e 35 anos, adentrou a casa e, ao se reunir com o casal de idosos na sala, questionou se havia mais alguém na residência, José Lourenço então respondeu que não tinha.

O bandido então puxou da cintura um revólver de calibre não especificado, anunciou o assalto e ordenou que o casal de idosos fosse para um quarto, quando José teve suas mãos amarradas em uma cama e, por cerca de uma hora, assistiu Maria Aparecida, sua esposa, a ser torturada psicologicamente e fisicamente pelo bandido.

Ao tentar se soltar para defender a esposa, José acabou sofrendo um infarto fulminante. Desesperada, sua esposa pediu para que o marginal a deixasse socorrer o marido, então o bandido roubou uma aliança e fugiu, tomando um rumo desconhecido.

Apavorada com toda a situação, Maria Aparecida ligou para a filha, uma professora de 54 anos, que foi a residência prestar socorro e, ao chegar no local e encontrar seu pai falecido, ligou para o Samu, que passou informações de como agir até a chegada do socorro, mas nada adiantou, José Lourenço estava morto.

Latrocínio

A Polícia Militar fez buscas por diversos bairros da região em São Carlos, mas nenhum suspeito foi encontrado. A Delegacia de Investigações Gerais (DIG) investiga o crime, que foi registrado como latrocínio. Caso encontrado, o marginal terá a pena mínima de 20 anos de cadeia, de acordo com o Código Penal Brasileiro.

Nenhuma postagem para exibir