Filha mata o pai após suposta agressão sexual no Jardim Paulista

A indiciada foi apresentada na audiência de custódia no Fórum de Ribeirão Preto neste domingo (26), e foi liberada

Foto: Lúcio Mendes

Policiais militares prenderam na noite de sábado (25), uma escrevente judiciária, 50, suspeita de ter agredido e matar o próprio pai, um aposentado de 89 anos, na rua Piracicaba, Jardim Paulista, Sudoeste de Ribeirão Preto.

Segundo relato da autora registrado no boletim de ocorrência, o genitor teria tentado abusar da própria filha, ao se aproximar com short abaixado e tal atitude teria provocado uma briga com o empurrões, chutes e socos. O idoso caiu na entrada do banheiro.

Quando os socorristas chegaram ao local, já constataram o óbito da vítima, inclusive verificando que se tratava de politraumatismo. A vítima apresentava fraturas nas costelas, marcas de defesa nos braços, mordidas e uma marca de mão com sangue na parede.

A indiciada relatou também que havia consumido bebida alcoólica. Sete garrafas de 550 ml e uma de 285 ml de cerveja, que foram localizadas no cesto de lixo na cozinha.

A autora foi levada para a Central de Flagrantes onde o delegado ratificou a prisão em flagrante por homicídio simples.

No domingo (26), a indiciada foi apresentada na audiência de custódia no Fórum de Ribeirão Preto e foi liberada. Ela vai responder ao inquérito policial instaurado em liberdade.

Nenhuma postagem para exibir