Filha de detento é barrada com maconha em penitenciária de Ribeirão Preto

Outras quatro unidades também registraram apreensões, incluindo droga sintética, estimulante sexual e anotações suspeitas

Continua depois da publicidade

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informou que, durante o final de semana (7 e 8), os agentes penitenciários de diferentes presídios da região flagraram visitantes tentando entrar nos presídios com drogas, remédios e anotações suspeitas. Em Ribeirão Preto, a filha de um detento tentou entrar no presídio com maconha em sua vagina.  

Outras quatro unidades prisionais também registraram apreensões de materiais ilícitos no período de visitação, incluindo k4 (droga sintética) e estimulante sexual.  

Em todos os flagrantes, a polícia militar foi acionada para registrar o boletim de ocorrência. Foi aberto também um procedimento interno para apurar o envolvimento dos presos em cada uma das situações.

Penitenciária de Bernardino de Campos

Uma mulher foi flagrada tentando entrar na Penitenciária de Bernardino de Campos com 68 gramas de maconha, um comprimido de estimulante sexual e anotações suspeitas escondidos no ânus.  

A descoberta ocorreu por volta das 11h de domingo, dia 8, durante procedimento de revista pelo escâner corporal. Os agentes desconfiaram de volume anormal na região íntima da visitante.

O pedaço de papel trazia informações do movimento do tráfico de drogas, como nomes e valores. A mulher, que visitaria o companheiro na unidade, foi encaminhada à delegacia de Ourinhos e presa

Penitenciária de Ribeirão Preto

A filha de um detento tentou entrar na Penitenciária com 130 gramas de maconha escondidos em sua vagina por volta das 10h de domingo, dia 8.

O flagrante ocorreu durante procedimento de revista pelo escâner corporal. Questionada, a jovem confessou a irregularidade. Ela foi levada até o Plantão Policial e presa em flagrante.

Em todos os casos registrados, as unidades também instauraram Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade dos presos que receberiam as drogas, medicamentos ou anotações suspeitas.  

A SAP informa que pessoas flagradas tentando entrar com objetos ilícitos em presídios são automaticamente suspensas do rol de visita.