Feminicídio | reserva da PM mata a esposa e em seguida tira a própria vida na região

A vítima, identificada como Roberta Andrade, foi vereadora do município de Santa Rosa de Viterbo na legislatura passada

Foto; Arquivo Pessoal

Um subtenente da reserva da Polícia Militar, identificado como Adão Ismael, matou sua esposa, de 40 anos, e em seguida tirou a própria vida com um tiro na cabeça, nesta sexta-feira (12), em Santa Rosa de Viterbo.

A vítima do feminicídio, identificada como Roberta Andrade, foi vereadora pelo município, localizado na região metropolitana de Ribeirão Preto, na legislatura passada, pelo partido PMDB, e foi casada com o autor durante sete anos.

O crime, segundo a Polícia Civil, foi cometido por volta das 6h de hoje (12). No momento do assassinato, uma familiar, identificada como Beatriz Araújo, estava na residência e também foi ameaçada, mas conseguiu fugir do local com um carro.

A Polícia Civil ainda deve investigar a causa do crime.

Segundo feminicídio em menos de um ano

Em menos de um ano, foram registrados dois crimes de feminicídio no município, que tem uma população de aproximadamente 27 mil pessoas. O crime aconteceu no dia 23 de agosto de 2020, quando a vítima, identificada como Marília Campos, foi enforcada pelo ex-companheiro, que não aceitava o fim da relação.

A mulher foi encontrada morta sentada em um sofá na sala da casa com sinais de esganadura. Após o crime, o assassino relatou feminicidio com amigos de um grupo no whatsapp.

Marília deixou três filhas, uma de 19 anos, outra de 16 e a mais nova, com 9 anos de idade.

Nenhuma postagem para exibir