Ex-Ministro da Educação foi preso em operação da polícia federal

Operação Acesso Pago investiga prática de tráfico de influência e corrupção

Cerimônia de posse do ministro da Educação, Milton Ribeiro - foto: Agência Brasil

A polícia federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (22), a Operação Acesso Pago e determinou a prisão preventiva do ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, acusado de cometer os crimes de corrupção passiva, prevaricação, advocacia administrativa e tráfico de influência;
Segundo a PF, o ex-ministro está supostamente envolvido num esquema de facilitação de liberação de verbas do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), atuando em favor de dois pastores, Gilmar Santos e Arilton Moura, que negociavam os fundos com prefeitos de vários municípios. Os dois pastores não tinham cargo na pasta e muito menos faziam parte do governo.
Além do ex-ministro, estão sendo cumpridos 13 mandados de busca e apreensões e mais quatro mandados de prisão, envolvendo os estados de São Paulo, Goiás, Pará e Distrito Federal. A operação está baseada em investigações, depoimentos e no relatório final de da investigação preliminar sumária da Controladoria Geral da União.
O ex-ministro foi preso na cidade de Santos e, por ordem do juiz federal Renato Borelli, seja conduzido à Superintendência da Polícia Federal, em Brasília, quando passará por uma audiência de custódia, ainda na tarde de quarta-feira (22).

Nenhuma postagem para exibir