Eles nunca vão me perdoar, mas preciso pedir desculpas, diz produtor rural que matou ex-namorada em Bonfim

Rogério Quelotto e Márcia Mariano, em foto de arquivo - Foto: Redes sociais

“Eles nunca vão me perdoar, mas preciso pedir desculpas pelo que fiz, por tirar a vida dela!”. Esse é o desejo o produtor rural Reginaldo Quelotto, 34, que admitiu ter matado a namorada, com quatro tiros, em uma praça de Bonfim Paulista na última segunda-feira (27).

A declaração foi dada à repórter Gleice Lira, nesta segunda-feira (4), logo depois que Rogério, que admitiu  ter matado a tiros a namorada na noite da última segunda-feira, se entregou à polícia, em Ribeirão Preto. Ele se diz arrependido. “Eu não sou má pessoa. Me deu um minuto de bobeira. Eu nunca fiz nada de errado na vida, não tenho passagens. Só trabalhei na minha vida”, disse.

A professora Márcia Mariano, 39, foi executada na rua Coronel José da Silva, região central do Distrito de Bonfim Paulista. Quelotto, acusado pelo crime, fugiu em seguida aos disparos.

Segundo ele, a situação ficou insustentável depois que Márcia o deixou. “Ela largou de mim por causa de ciúmes. Ela encontrou algumas mensagens de umas moças que fazia trilha, mas nunca tive nada com ninguém, nunca traí ela”, conta.

Confira a íntegra da entrevista:

Nenhuma postagem para exibir