Dois são presos acusados de maus tratos e tortura em clínica de Bebedouro

O local foi fechado e lacrado por órgãos de investigação e pela Prefeitura; os pacientes encontrados serão acolhidos pela família

Força tarefa fecha clínica de reabilitação em Bebedouro após denúncia de maus tratos Foto: Prefeitura de Bebedouro

Duas pessoas foram presas, nesta sexta-feira (13), acusadas de maus tratos e cárcere privado em uma clínica de reabilitação localizada na zona rural de Bebedouro. Em decorrência dos fatos, o local foi fechado e lacrado pelo Ministério Público, Polícia Civil e Prefeitura da cidade, por meio da Vigilância Sanitária.

Ana Lúcia Gama Santos Pina, 54, e Júlio Rafael Santos Lima, 34, foram levados pela polícia para prestar depoimento para apresentarem esclarecimento sobre as acusações. Contudo, ambos negaram os crimes que foram apontados.

Além disso, na delegacia, tiveram a prisão em flagrante decretada. Contudo, tempos mais tarde, o MP pediu para que a medida fosse convertida em prisão preventiva. A 3ª Vara Judicial da comarca de Bebedouro, entendeu que era cabível, e acolheu o pedido do órgão.

A situação levou a Prefeitura da cidade se manifestar por meio de uma nota, afirmando que na clínica foram encontradas 53 pessoas. “No local, foram encontrados 53 internos que, neste momento, estão sendo acolhidos pelas assistentes sociais da prefeitura. Os profissionais vão localizar e entrar em contato com todas as famílias e propiciar o encaminhamento adequado”, diz o texto.

Apuração

A ação conjunta dos órgãos foi possível após uma série de denúncias feitas à Polícia. Nos últimos 30 dias, as queixas de forma anônima se intensificaram. Além dos crimes contra a dignidade humana, foram relatadas infrações financeiras e sanitárias.

Aos agentes, os internos contaram que sofriam agressões físicas por parte dos donos do estabelecimento. As punições eram aplicadas caso alguém desrespeitasse alguma ordem dos monitores.

Eles afirmaram também a dificuldade para conseguir remédios para o tratamento. A clínica atendia dependentes químicos, mas também pessoas que tinham outras doenças.

Situação

Alguns alimentos foram encontrados em péssimo estado de conservação. Por exemplo, havia restos de carne dentro de um carrinho de obras, sem contar com refrigeração nenhuma ou proteção.

Os pacientes dormiam em camas estilo beliche, em espaço apertado e sem qualquer tipo de ventilação.

Nenhuma postagem para exibir