DIG de Ribeirão colabora com a Polícia Civil de Mato Grosso na segunda fase da Operação Etanol

A Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Ribeirão Preto em atendimento à solicitação da Polícia Civil do Estado do Mato Grosso, comprimiu mandado de busca e apreensão de computadores, celulares, pen-drives e documentos para análise da investigação, na manhã desta quinta-feira (23), no apartamento de investigado na rua José da Silva, no Jardim Paulista, zona Nordeste da cidade, na segunda fase da Operação Etanol, que está apurando o desvio de R$ 23 milhões de uma cooperativa de açúcar e etanol.

O delegado César Augusto de França confirmou que a Polícia Civil do Mato Grosso investiga uma organização criminosa nessa operação que é apontada por desvios de dinheiro de uma cooperativa de açúcar e etanol, por meio de notas falsas de empresas de fachada, inclusive de Ribeirão Preto.

França esclareceu que “o averiguado emitia nota para um terceiro e fazia uma prestação de serviço que não existia. O suspeito falou que emprestava notas para um amigo e ele apresentava na cooperativa. O que nos parece é que não prestava serviços e muitas dessas empresas não existiam em outros estados”, relatou o delegado.
Após depoimento, o indiciado foi liberado.
O material apreendido será encaminhado para a Polícia Civil do Mato Grosso

Reportagem: Lúcio Mendes

Nenhuma postagem para exibir