Condenado por matar prostituta em 1998, Pablo Russel Rocha é preso em Taubaté

Empresário arrastou garota de programa por avenidas da cidade; ele era procurado pela Interpol

Pablo Russel Rocha é preso em Taubaté - Foto: Divulgação/Polícia militar
Continua depois da publicidade

Condenado por matar uma garota de programa arrastada na avenida Caramuru em 1998, o empresário Pablo Russel Rocha foi preso, na tarde desta terça-feira (27) em Taubaté. Ele foi condenado a 25 anos de prisão e era foragido desde o fim de 2018. Ele era procurado pela Interpol.

Segundo a Polícia Militar, ele foi abordado em um carro com placa de Santa Catarina, por volta das 14h30 e confessou aos policiais que era foragido. Ele estava acompanhado da irmã, do cunhado e de um irmão.

Detido, ele foi encaminhado para Plantão Policial da cidade, onde o caso foi registrado. Ele deve ser encaminhado para uma penitenciária da região, onde deve começar a cumprir sua pena.

A reportagem procurou o advogado Sergei Cobra Arbex, responsável pela defesa do empresário, mas ele não foi encontrado para comentar o caso.

O caso

Pablo Russel Rocha foi condenado por homicídio triplamente qualificado. Ele foi acusado de arrastar a garota de programa Selma Heloísa Artigas da Silva, a Nicole, até a morte. Ela estava grávida quando morreu. O caso ocorreu na madrugada de 11 de setembro de 1998.

Para o Ministério Público, Pablo arrastou Nicole de forma intencional. Já segundo a defesa do empresário, ela teria se prendido ao cinto sem que ele percebesse.

Depois de um processo que durou 19 anos, ele teve a sentença confirmada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo. Desde a confirmação da sentença, em 2018, ele estava foragido.

Nenhuma postagem para exibir