Casal é denunciado por lesão corporal, violência doméstica e abandono de intelectual em Ribeirão Preto

Filha dos acusados teria levado soco no olho esquerdo e foi proibida de estudar; segundo ela, agressões ocorreram há pelo menos 10 anos.

Uma auxiliar de vendas, de 66 anos, procurou a Central de Polícia Judiciária (CPJ), na madrugada desta quinta-feira (03), para registrar um boletim de ocorrência (B.O) contra o filho e a nora. O casal é suspeito de agredir e expulsar a filha, de 13 anos, de casa.

Segundo o boletim de ocorrência, o casal procurou a avó da adolescente, nesta quarta-feira (02), para pedir que a mesma ficasse com a vítima, pois os dois não teriam mais vontade que a garota morasse na mesma residência que eles.

Em contato com a avó, a adolescente apresentava um ferimento no olho esquerdo e afirmou ter sido agredida, com um soco, pelo pai. Segundo a vítima, há pelo menos 10 anos o genitor se comporta de maneira violenta contra ela.

A garota afirma que o Conselho Tutelar já compareceu pelo menos duas vezes na casa aonde ela morava com os pais, no Jardim Irajá, para averiguar denúncias de lesões corporais. Os conselheiros eram recebidos pela mãe da vítima, que alegava inverdade nas acusações. Em uma das vezes a mãe da adolescente foi intimada a se apresentar no Conselho, mas não permitiu a companhia da menor ao órgão.

O acusado também teria proibido a filha de frequentar unidades escolares para que ela não tivesse contato com outros adolescentes.

Na delegacia, o caso foi registrado como lesão corporal, abandono intelectual e violência doméstica. Medidas protetivas da Lei Maria da Penha foram requeridas pela avó..

Nenhuma postagem para exibir