Baep estoura QG do tráfico e apreende mais de 220 quilos de drogas em Ribeirão

Cerca de 298 tijolos de maconha, além de cocaína, pasta base, quatro balanças e dois celulares, estavam sob posse dos homens que foram presos em flagrante por tráfico de drogas

Foto: Divulgação / Baep

A Polícia Militar apreendeu mais de 220 quilos de drogas ilícitas, além de quatro balanças de precisão de dois celulares, durante operação realizada nesta quinta-feira (22) na zona Norte de Ribeirão Preto. As substâncias estavam sob posse de dois homens, que foram presos em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico. 

As drogas estavam em dois locais. O primeiro deles foi encontrado após agentes do Batalhão de Ações Especiais (BAEP) da Polícia Militar avistarem um homem em atitude suspeita que tentou fugir da abordagem e entrar para dentro do quintal de sua chácara, na Estrada Vereador Antônio Joaquim da Silva, no bairro Pedro Corrêa de Carvalho.

Durante a abordagem, os policiais perceberam um forte cheiro de maconha no local e o homem então informou aos oficiais da PM que guardava uma quantidade de entorpecentes na chácara. Ao revistar o primeiro cômodo da casa, a equipe do BAEP encontrou 298 tijolos de maconha, com peso de 217,6 quilos, além de duas balanças de precisão média e um celular Samsung J7 prime.

Questionado sobre a procedência do entorpecente, o indivíduo afirmou que a droga era era dele e ainda indicou um outro local onde teria mais substâncias. 

No segundo local indicado pelo suspeito, desta vez um apartamento localizado na Rua Palmiro Bim, no Parque dos Pinus, também na zona Norte da cidade, a equipe encontrou, 210 gramas de cocaína, 1,040 kg de pasta base e 3,058 kg de maconha, além de mais duas balanças de precisão pequenas e um celular Samsung J7.

No apartamento, outro homem foi abordado durante a vistoria da residência e diante dos fatos foi dado voz de prisão em flagrante aos dois suspeitos.

Eles foram conduzidos, junto os entorpecentes e as balanças, até a Central de Polícia Judiciária (CPJ), onde o delegado de plantão ratificou a voz de prisão pelo crime de tráfico de entorpecentes, bem como a apreensão das substâncias e equipamentos apreendidos. Ambos responderão pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico.  

Nenhuma postagem para exibir