Armada e perigosa: polícia prende “bela do crime” que guardava fuzil ponto 30 no armário

Segundo Polícia Civil, esquema previa o aluguel de armamento pesado para uso em ações criminosas; caso é investigado

Uma mulher de 25 anos foi presa em posse de um fuzil calibre ponto 30 no Jardim Jóquei Clube, na zona Norte de Ribeirão Preto, na tarde desta terça-feira (29). Ela responderá por posse ilegal de arma de fogo de uso restrito. A suspeita é que o armamento seria alugado para ações criminosas ou vendido no mercado negro.

“Ela não tem passagem. A suspeita é que, por ser uma mulher, com uma boa aparência, [ela] seria responsável por armazenar essas armas”, informou o delegado Diógenes Santiago Netto, da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise). “Lembrando que a posse de arma de uso restrito é um crime hediondo”, informou o delegado.

De alto poder de fogo – a ponto 30 pode furar a blindagem da maior parte dos carros fortes que circulam no mercado, a arma encontrada com a mulher trata-se de um modelo híbrido, segundo Santiago Netto. “Ela foi toda montada, mas não deixa de ter seu alto poder de fogo. Nela, está acoplada a uma luneta, para eventual tiro de precisão”, disse.

Segundo ele, a mulher era investigada há 20 dias. Um homem com quem ela manteria relacionamento amoroso é o suspeito de comandar o esquema. O homem está preso já um ano e, nesse tempo. ela seria a responsável por ficar com as armas. “Fizemos uma diligência no local e surpreendemos a mulher, que estava com o fuzil sobre o armário. Tínhamos a informação que a arma poderia ser alugada para uso em roubos ou mesmo vendida”, disse.

A mulher passará por audiência de custódia e, se for mantida a prisão, deve ser enviada a uma cadeia pública da região.