Após pedido de socorro do irmão, homem acaba baleado e morre em Guatapará

Vítima levou três tiros e morreu na hora; irmão foi baleado e está em estado grave no Hospital das Clínicas

Cápsulas de balas encontradas pela polícia no local do crime - Foto: Redes Sociais

Dois irmãos foram baleados, na noite desta sexta-feira (28), depois de uma briga envolvendo um deles em Guatapará. Um dos homens não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo.

Segundo relato de testemunhas à Polícia Civil, um dos irmãos, identificado como Alessandro de Carvalho, 42, envolveu-se em uma briga de rua e foi ameaçado de morte. Ele deixou o local e foi até a casa do irmão, Júlio César de Carvalho, 45, pedindo ajuda.

Os dois foram até a porta da casa, onde foram recebidos pelos homens que fizeram a ameaça. Antes de qualquer conversa, os criminosos efetuaram uma série de disparos contra a dupla, atingindo os dois.

Alessandro recebeu três tiros calibre 38 e morreu no local, sendo que seu irmão, que havia sido originalmente ameaçado, também foi atingido. Ele foi socorrido em estado grave ao Hospital das Clínicas, unidade de Emergência, de Ribeirão.

Até o momento, nenhum dos agressores foram identificados pela Polícia Civil, que investiga o caso. O HC não informou o estado de saúde de Cesar.

Júlio de Carvalho foi morto ao socorrer o imrão em Guatapará – Foto: Redes Sociais

Repercussão

O homicídio e a tentativa de assassinato causaram intensa repercussão em Guatapará, com a manifestação de centenas de pessoas.

Pelas redes sociais, a filha de Júlio Cesar se manifestou. “Não consigo acreditar”, disse a jovem, que mora em Ribeirão Preto.

Isaque Adrian, amigo de trabalho de Júlio, também comentou. Ambos são porteiros. “Não consigo acreditar, meu Deus. Meu amigo Júlio. Amigo de trabalho, que tristeza. Meus sentimentos a todos vocês”, disse.

Nenhuma postagem para exibir