Após matar mulher, homem aceita se entregar, mas acaba se matando na frente dos filhos

Caso ocorreu em Américo Brasiliense; polícia e filhos tentaram fazer assassino se render, mas ele preferiu a morte

Continua depois da publicidade

Um caseiro de 52 anos se matou, na manhã desta quarta-feira (10), na frente dos filhos e da Polícia Militar, em Américo Brasiliense. Na noite de segunda (8), ele havia matado, com quatro tiros, a mulher. Ele estava foragido, mas voltou para casa e afirmou que se entregaria à polícia.

O suicídio ocorreu no sítio no qual Claudinei José da Silva trabalhava. Ele matou a mulher, Cláudia Conceição Vidal da Silva, 42, depois de uma discussão entre o casal.

Na noite do crime, o casal, que vivia junto há 20 anos, brigou e, na sequência, Silva pegou um revólver e disparou quatro vezes contra Cláudia, que morreu no local. Depois de cometer o homicídio, ele ainda teria arrastado o corpo da esposa para fora da casa e coberto com um edredom.

Segundo a polícia, teria voltado para o sítio e avisado os filhos que se entregaria para a polícia. Porém, no momento que a Polícia Militar chegou ao local, ele teria colocado um revólver na cabeça e atirado. O filho dele e de Claudia, de 14 anos, estava na casa e presenciou a cena. Além do menor, ele tem outros dois filhos, de relações anteriores, que também estavam no local.

Nenhuma postagem para exibir