Noite de espetáculo

Theatro Carlos Gomes, (1897-1944) Foto: Arquivo Zequinha Vianna

Existiu em Ribeirão Preto um belíssimo Theatro Carlos Gomes, (1897-1944), que ficava na praça do mesmo nome ao lado da Praça XV, ele foi demolido, deixou histórias, foi palco de grandes apresentações e discussões. Foi sede da Câmara Municipal por um período, uma história que compartilho é contada por uma amiga que cedeu gentilmente para publicar, autora Dra. Fernanda Ripamonte.

No dia 27 de Janeiro de 1919 estreava neste Theatro a apresentação do hipnotizador Dr. Javier, auxiliado pela vidente Madame Linette, o sucesso foi absoluto e todos números foram muito apreciados. Agora trago a vocês uma parte do espetáculo que nossa amiga Dra. Fernanda Ripamonte compartilhou comigo:

O Theatro Carlos Gomes estava lotado. Chegaram os Trolers e Semitrolers (charretes) trazendo os moradores de Santa Cruz do José Jacques, vieram de Dumont é de outras localidades… aqueles que viviam na cidade, dirigiram-se ansiosamente, com muita alegria, já que os ingressos eram vendidos ali mesmo na bilheteria do Teatro quando espetáculos trazidos do outro lado do Atlântico atraíam os moradores da cidade. Dizia Maria Theodora, minha avó, que o acesso ao lazer e divertimento era acessível tanto aos fazendeiros, comerciantes como aos trabalhadores…

Pois bem, lotadas a plateia, as frisas e os camarotes o espetáculo iniciar-se-ia às 20 horas.

A cortina do palco não se abria. Meu bisavô olhou o relógio do bolso, verdadeira joia… todos, aqueles que tinham relógios, consultaram a hora, oito e trinta e nada.

Aplausos, comuns quando espectadores avisam aos diretores de arte que a casa está lotada, de nada adiantaram. Eram nove horas de uma noite em que o Teatro tinha pessoas angustiadas que vinham em busca de um mágico, ilusionista famoso.

Enfim, após quinze minutos, abre-se o pano.

No centro do palco, caminha em direção ao público e para. Fala com sotaque francês:

Senhoras e Senhores, no Teatro Carlos Gomes, em Ribeirão Preto, são exatamentemente…(sic)

Por favor, consultem seus relógios…

Tirou seu próprio relógio do bolso do colete e concluiu: Vinte horas!

O bisavô consultou seu relógio, verdadeira joia,

Os ponteiros marcavam

Vinte horas.

Aplausos. Ilusionismo demais naquela época.

Nenhuma postagem para exibir