Estamos perdendo

Estamos perdendo o nosso melhor.
O Brasil perdeu de 7 x 1 para Alemanha.
O país está perdendo os pilares democráticos, estamos perdendo as instituições, a população está perdendo a crença na política; a Justiça se perdeu para Justiça midiática, o promotor se perdeu na religião. O meu amigo perdeu o emprego e eu perdi a carteira; nós perdemos a paz, a segurança e algumas amizades na rede social.

Os filhos perderam o respeito pelos pais, os alunos perderam o respeito pelos professores. Nós perdemos o respeito aos intelectuais, ao meio ambiente, aos direitos humanos, à ONU.

A mídia perdeu sua parcialidade; a tevê perdeu audiência. Os jornalistas perderam seus honorários. O jornalismo está perdendo para o fake news.

Perdemos a música boa, a vontade de ir ao teatro, o respeito aos nossos artistas.

Os poderes da República perderam a harmonia institucional.

O Ministério Público se perdeu na vaidade; a família perdeu o filho para o crime organizado; a minha amiga perdeu o pai num acidente causado por um bêbado que perdeu a lucidez; a mãe perdeu a vaga do filho na creche, a esposa perdeu o marido na fila do hospital.

O Juiz perdeu a Constituição quando passou a considerar a opinião pública, o prefeito perdeu a vontade de governar para o povo.

O general perdeu a compostura na rede social, o cristão perdeu a Bíblia e prega a pena de morte e o linchamento, o racista perdeu o medo de ser racista, o misógino perdeu a vergonha de ser misógino, o machista perdeu o receio de rebaixar a mulher em público.

A cadela do fascismo, que sempre está no cio, perdeu a vontade de ficar trancada atrás do portão.

Os juízes não perderam ainda os penduricalhos e nem o auxílio moradia, mas vão perder; o Congresso perdeu espaço na democracia e sua credibilidade por causa da corrupção; o povo perdeu sua voz; Marielle e Anderson, seu motorista, perderam a vida com tiros na cabeça pela milícia.

O governo do estado perdeu o domínio das penitenciárias.
Milhões perderam a vida no trânsito ou com as balas perdidas.

O Brasileiro perdeu o tesão, perdeu a alegria, perdeu o sorriso fácil.
Perdemos a vontade de debater e aprender para vontade de ter razão sempre. Perdemos para mimetização ostentação.
Perdemos o respeito, a fé e a esperança no futuro, e ainda há quem pense que estamos ganhando.