Dia da Vergonha para o Brasil e Ribeirão Preto tem seus representantes fiadores desse desmonte!

Na data de hoje dia 10 de Julho de 2019, diferente do que o novo governo propagava de se diferenciar da prática fisiologista de troca de favores ou interesses para aprovar suas matérias, o Governo mostrou a que veio, liberando R$ 1,13 bilhão em emendas parlamentares relacionadas à área da saúde, o que foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) na noite desta terça-feira (9).

Continua depois da publicidade

Inclusive Deputados da oposição, denunciaram essas ilegalidades e a falta de condições orçamentárias para o governo cumprir o prometido, mas mesmo assim, o balcão de negócios dominou a agenda dessa Reforma.

Para quem ainda não entendeu, vou didaticamente tentar explicar o que significa aprovar essa reforma por exemplo aos professores.

Uma professora que trabalha 25 anos em uma sala de aula, ela pode se aposentar desde que tenha 50 anos.

Na nova regra, ela terá que trabalhar sete anos a mais e outros até 10 anos a mais, chegando algumas tendo que estar em uma sala de aula até os 70 anos de idade.

Tem mais ainda, para você trabalhador, o texto aprovado exige idade mínima para requerer aposentadoria, fixando a norma em 65 anos para homens e 62 para mulheres, impõe alterações no cálculo dos benefícios e regras de transição para quem está na ativa atualmente e determina, por exemplo, que o piso do benefício será de 60% da média das contribuições feitas pelo trabalhador, enquanto exige 40 anos de contribuição para ter direito a 100% dessa marca.

Esses são só alguns dos contrastes de uma reforma que não corrigi distorções do setor bancário devedor entre outros, magistrados não são atingidos, sem falar da alta patente dos militares.

Não negamos discutir uma reforma, o que não pode é passar uma reforma tão perversa e cruel de nossa recente história democrática.

Ao todo, foram liberados, nos cinco primeiros dias deste mês, mais R$ 2,5 bilhões em emendas, de acordo com levantamento feito pela ONG Contas Abertas. Segundo a entidade, o valor supera o total empenhado pelo governo no primeiro semestre do ano, que foi de R$ 1,7 bilhão.

Só por essa por essa informação acima, creio, que pessoas minimamente honestas sintam vergonha do que aconteceu em nosso País nessa data, inclusive cabe ressaltar que o Deputado Baleia Rossi PMDB junto com Arnaldo Jardim PPS que é da região foram fiadores dessa proposta votando e fazendo campanha a favor.

Ainda tem mais uma sessão na Câmara e outra no Senado, a luta continua, mas acho fundamental quem ainda não sabe minimamente o que significa essa reforma se informe, ela não combate déficit nenhum, só verificar as liberações de emendas históricas para comprovar que esse Governo não tem compromisso com um projeto de acordo com os anseios dos trabalhadores e também empresários sérios.

Parabéns as bancadas do PT, PSOL, PCdoB, Rede e PMN, este último com apenas um membro, tiveram 100% de votos contrários.

E lamentavel postura PP, MDB, PTB, PL, PSD, PSDB, DEM, Solidariedade, Podemos, Pros, PSC, Cidadania, Novo, Avante, Patriota, PHS e PSL, que votaram a favor desse desmonte.

O PV, que tem quatro membros, liberou a bancada para votar livremente, tendo registrado dois votos de cada lado.

PDT teve alguns Deputados que votaram a favor, mas a maioria foi contra, triste ver a Deputada Tábata Amaral de São Paulo se comprometer com esse desmonte mesmo o seu partido ter debatido essa questão e coletivamente aprovado pelo voto não, Tábata infelizmente trai não só o PDT, mas muitos eleitores que acreditavam que poderia ser diferente.

Anote os nomes, pesquise, se informe, não precisa acreditar em nada que escrevo, pesquise e vai entender o que de fato está acontecendo hoje, ainda há tempo de garantir nosso futuro.

Quem vota sim, não volta.