“Meu filho era um anjo que Deus permitiu estar na minha vida”, diz mãe de jovem que morreu após bater moto em árvore em Ribeirão

João Vitor Guedes faleceu no último sábado (26), aos 19 anos, em decorrência do acidente; desde os 15 ele atuava como DJ em eventos da cidade

Feliz, sorridente, honesto, sensato e trabalhador. Foi assim que Fabiana Guedes escolheu se lembrar do filho, João Vitor Guedes, que morreu no último sábado (26), após colidir com uma moto em uma árvore, na avenida Maurílio Biagi em Ribeirão Preto. 

Aos 19 anos, Guedes tinha uma vida de sonhos pela frente. Desde os 15 realizava um deles: ser DJ. Fabiana conta que foi o seu atual companheiro quem deu a primeira controladora para que o jovem pudesse aprender. “Ele queria ser músico, foi fazer curso com o Christian Stilck, um mestre para ele”, conta. 

Mas por na época ainda ser muito jovem, Guedes precisou enfrentar alguns desafios para poder começar a atuar. E passou por todos eles ao lado da mãe, que criou o jovem sozinha e não mediu esforços para que o filho pudesse realizar cada sonho que tinha. 

“Uma coisa que me marcou muito foi o Marquinho, uma pessoa que fiscaliza eventos para que não entrem menores de idade. Quando meu filho queria ser DJ, eu falei com o Marquinho para saber como eu poderia fazer para que ele pudesse tocar, porque eu sabia que as casas noturnas poderiam sofrer uma multa. O Marquinho virou para mim e falou, ‘Fabiana, eu te conheço, conheço seu irmão. Você pode ficar tranquila, onde ele estiver tocando eu nunca vou fazer nada’. Ele deixou o meu menino realizar o sonho da vida dele, que era ser músico”, lembra a mãe do jovem. 

Despedida 

João Vitor Guedes durante evento em 2018 Foto: Arquivo Pessoal

Fabiana conta que ao realizar o sonho de ser DJ, Guedes cativou muitas pessoas por onde passou. Prova disso foi o velório do jovem, que contou com mais de 200 pessoas que aguardavam para se despedir uma última vez. “Tinha fila, muita fila. Gente ficando 45 minutos para poder falar um tchau para ele”. 

“Ele era uma pessoa muito querida, de um coração gigante e um sorriso estampado a todo momento. Meu filho era um anjo que Deus permitiu estar na minha vida por 19 anos. Ele era uma pessoa sensata, honesta, íntegra, trabalhador. Sempre foi eu e ele, nós vivemos esses 19 anos intensamente”, disse Fabiana.

Nas redes sociais, amigos do jovem também deixaram mensagens de apoio à mãe e aos familiares da vítima. “Domingo que nos pegou de surpresa com sua partida, gordinho. Ainda está difícil acreditar. Como sentiremos saudades sua, do seu abraço de urso, que desde pequenininho era assim que nos abraçávamos, como ursos. Faltam palavras para descrever essa perda. Que Deus na sua infinita bondade e misericórdia conforte o coração de sua mãe e de todos e familiares e amigos”, escreveu Rogerio Marcomin.

O acidente 

João Vitor Guedes morreu, aos 19 anos, na noite do último sábado (26), após perder a direção de uma motocicleta e colidir com uma árvore, na avenida Maurílio Biagi em Ribeirão Preto. Segundo a família, ele tinha acabado de sair do trabalho e voltava para casa quando o acidente aconteceu.