Acidente de trânsito faz mais uma vítima entre a família Riul

Leonardo Riul morreu na noite deste domingo (22), após capotar o carro na avenida Marechal Costa e Silva, em Ribeirão Preto; o local é o mesmo em que seu primo, o ex-treinador Afrânio Riul, faleceu em 1996

Leonardo Riul, morreu após capotar o carro Foto: Arquivo pessoal

Mais uma vez um acidente de trânsito fez vítimas entre a família Riul. Na madrugada deste domingo (22), Leonardo Riul, faleceu depois de colidir com outro veículo e capotar, na avenida Marechal Costa e Silva, em Ribeirão Preto. O local é o mesmo em que o ex-treinador Afrânio Riul morreu após cair de uma ponte, em 1996. Filho do jogador também se envolveu em acidente, em 2011.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, Riul colidiu com outro veículo, capotou e então bateu na traseira de um caminhão estacionado. Após o acidente, ele ficou preso às ferragens do veículo e precisou receber massagem cardíaca quando foi retirado do automóvel, mas não resistiu e morreu no local. O outro motorista não se feriu e a perícia foi acionada. A Polícia investiga as circunstâncias do caso. 

Nas redes sociais, a família do homem lamentou a morte precoce. “Porque você se foi assim? Meu coração está despedaçado, sem forças, não sabendo o que fazer. Meu sobrinho, quem é que vai me socorrer? A ficha ainda não caiu. Você não podia ter feito isso, não podia partir dessa forma”, escreveu uma tia do rapaz.

Ex-tecnico morreu aos 47 anos, após perder o controle de uma BMW Foto: Reprodução

Afrânio Riul 

Em 1996, a mesma avenida foi palco do trágico acidente envolvendo o ex-técnico Afrânio Riul, que morreu aos 47 anos, depois de atravessar a pista com uma BMW e cair da ponte da Fepasa, numa altura de 20 metros, próximo à alça de acesso para a rodovia Anhanguera. Ele deixou dois filhos, Afrânio Francisco Riul Júnior e Vinícius  Otaviano Resende Riul, que se envolveu em um outro acidente há dez anos. 

Nascido em Jurucê, distrito de Jardinópolis, Riul estreou nos gramados. Como jogador, passou como ponta-esquerda de times como Ponte Preta, Vasco, Sport, Vitória e Guarani entre as décadas de 1970 e 1980. No comando das equipes, atuou como treinador no Botafogo de Ribeirão, Araçatuba e Corinthians.

Após ser demitido do Corinthians, o técnico passou a ser a promessa para o Bragantino no Campeonato Brasileiro daquele ano, mas faleceu antes de assumir o time. 

Vinicíus Riul 

Há dez anos, o filho do ex-treinador, Vinícius Otaviano Resende Riul, na época com 18 anos, também se envolveu em um acidente, após perder o controle de um Honda City depois de atropelar um cachorro e capotar, na rodovia José Fregonesi, entre Ribeirão Preto e Bonfim Paulista.

Uma estudante de 16 anos também estava no carro. Ambos precisaram passar por atendimento médico, mas foram liberados em seguida. 

Nenhuma postagem para exibir