Samsung abre inscrições para Programa Creative Startups

Projeto da gigante sul-coreana chega ao quinto ano no Brasil e visa selecionar projetos inovadores de tecnologia desenvolvidos por startups; Supera Incubadora participa

Evento Samsung Creative Startups está com inscrições abertas - Foto: Divulgação

Estão abertas as inscrições para a 5ª Chamada do Programa Creative Startups, que vai selecionar até 20 projetos, sendo 10 da Região Norte e outros 10 das demais regiões do país, apresentados por empresas inovadoras e que tenham seus negócios ligados à tecnologia. As startups escolhidas irão receber apoio financeiro de até R$ 200 mil e mentorias para o aprimoramento tecnológico e mercadológico, por um período de até nove meses. As inscrições vão até o dia 20 de dezembro deste ano e podem ser feitas aqui.

O Programa Creative Startups surgiu em 2015 a partir de uma parceria da multinacional sul-coreana Samsung com a Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (ANPROTEC) e o Centro Coreano de Economia Criativa e Inovação (CCEI). Até 2020, a multinacional pretende investir cerca de US$ 5 milhões (cerca de R$ 20 milhões) no programa.

“O programa que existe no Brasil é semelhante ao desenvolvido em algumas regiões da Coréia do Sul, onde startups voltadas para tecnologia e inovação são apadrinhadas por grandes empresas, que as apoiam com mentorias e investimentos. A Samsung trouxe esse programa para cá e já está na sua quinta edição. Aqui, a ideia é selecionar dez projetos da área da Amazônia e mais dez do resto do país”, afirmou o gerente da Supera Incubadora de Empresas de Base Tecnológica, Saulo Rodrigues.

Para poderem participar do processo de seleção, as startups deverão selecionar uma das 17 incubadoras e uma aceleradora, previamente definidas pelo programa e que, necessariamente, são credenciadas no Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), ou Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), no caso da região Amazônica, a fim de receberem recursos da Lei de Informática. O Estado de São Paulo tem apenas oito incubadoras nessa situação e, dessas, apenas três foram selecionadas pelo Creative Startups. Entre elas está a própria Supera Incubadora, localizada em Ribeirão Preto e credenciada no MCTIC desde 2016.

Pré-requisitos

O edital do programa Creative Startups prevê a apresentação de projetos nas áreas de Saúde Digital, Bem-Estar e Fitness; Segurança, Privacidade & Furto; Inteligência Artificial; Realidade Virtual e Realidade Aumentada e IoT (Internet das Coisas) – veja o edital completo aqui.

Para poderem participar do Creative Startups as empresas interessadas deverão possuir um MVP concluído ou em andamento. A sigla em inglês define um “Projeto Minimamente Viável”, ou seja, uma apresentação que permita aos potenciais investidores saberem o que é o projeto, para que serve e, sobretudo, o seu grau de maturidade.

Além disso, também é necessário que a startup apresente um plano de trabalho do desenvolvimento do produto, estar formalizada e com documentação fiscal, contábil e administrativa em dia e, por fim, ser incubada ou demonstrar o interesse em se vincular a uma das incubadoras pré-selecionadas pelo programa. O programa também exige, ainda, que cada startup tenha uma equipe qualificada para a gestão do negócio e desenvolvimento técnico.

“A ideia da Samsung é que, ao final do programa – em torno de 9 meses – a startup já possa estar pronta para ir para o mercado ou, pelo menos, que já esteja bem encaminhada para isso. Na verdade, é como se fosse uma parceria entre a Samsung e a incubadora, onde os dois lados trabalham para que a startup possa desenvolver os seus diversos setores e estar preparada para ir para o mercado”, disse Saulo Rodrigues.