Filhote de lhama nasce no bosque Fábio Barreto

Julhinha, assim como a filha, nasceu no local em 2019

Lhama nascida no Bosque Fábio Barreto

O Bosque Zoológico Fábio Barreto ganhou uma nova moradora no último dia 6 de junho. Trata-se de uma lhama fêmea que veio ao mundo com 15 quilos; a mãe, apelidada de Julinha, também nasceu no Zoológico de Ribeirão Preto, em junho de 2019.

Essa é a segunda geração de lhamas que nasce no Zoo nos últimos anos, começando com a chegada do macho Bob, em 2015, transferido do Zoológico de Bauru, e da fêmea Miriã, transferida do Zoológico de Pomerode, em 2019.

As lhamas são mamíferos ruminantes da família dos camelídeos, se alimentam principalmente de capim e grama e são originárias da América do Sul (Cordilheira dos Andes). A sua maior população vive na Bolívia. Apesar de serem animais dóceis, eles costumam se irritar facilmente, espirrando uma espécie de muco em quem os irrita.

Lhamas medem um pouco mais de 1,40 m de altura e podem pesar até 150 quilos, além de viver uma média de 24 anos quando mantidas sob cuidados humanos. Ao se reproduzirem, nasce geralmente um único filhote de até 11 quilos, após uma gestação de 11 meses.

“O nascimento de animais silvestres em ambiente controlado requer muitos esforços e conhecimento técnico nas áreas de manejo e nutrição, motivo que nos envaidece muito quando conseguimos êxito na reprodução da espécie, ainda mais quando acontece pela segunda vez”, orgulha-se Alexandre Gouvêa, zootecnista e chefe do Bosque Municipal.

A mais nova moradora já pode ser vista no recinto de exposição com os outros animais da mesma espécie. Em decorrência da pandemia do coronavírus, o Bosque está aberto para visitação em dias e horários reduzidos, ficando aberto para visitação de quarta à sexta-feira, das 9h às 16h30, historicamente dias com menos movimento. O Zoo fica situado na rua Liberdade, no bairro Campos Elíseos.

Nenhuma postagem para exibir