Cadelinha acompanha motoboy nas entregas e doa ração para cães de rua

Ruby acompanha Miguel só quando o tempo está bom e quando o dia está claro, nunca à noite

Foto: Instagram Rubyfofa

Faz oito anos que a cadelinha Ruby entrou na vida do motoboy Miguel Pereira. Ruby foi encontrada perdida em uma estrada e escondeu embaixo do carro dele.

No dia seguinte, Miguel e a namorada, Aline Pereira, levaram a cachorrinha ao veterinário para ver como estava a saúde de Ruby. A família mora em São Paulo.

Descobriram que Ruby tinha um tumor na região do útero. O tumor foi retirado, Ruby fez quimioterapia e felizmente foi curada do câncer.

Miguel sempre foi apaixonado por motos. Antes de ser motoboy, trabalhava em uma oficina mecânica. Ruby pegou gosto pela coisa.

Pedia a Miguel para dar um passeio na moto quando ele chegava do trabalho.

Miguel, então, saiu da oficina para trabalhar por conta própria. Como entregador de aplicativo, Ruby poderia passear na motoca a hora que ela quisesse.

E foi assim que Ruby começou a acompanhar Miguel nas corridas, por vontade própria, devidamente equipada com capacete e viseira adaptados, além de uma bag personalizada.

“E assim, não fui eu que tive a ideia. Ela sobe e desce da moto sozinha. As pessoas dizem, ‘ah, Miguel, queria ensinar minha cachorrinha a andar de moto’. Eu falo, ‘desculpa, mas não sei fazer isso’. A Ruby faz tudo sozinha”, diz.

Ruby acompanha Miguel só quando o tempo está bom e quando o dia está claro, nunca à noite. Quando chove ou faz frio, ela fica em casa.

Saquinho Mata Fome

Com as pessoas ficando mais em casa por causa da pandemia, tem menos gente para alimentar animais em situação de rua.

Miguel lembra até hoje de ter visto um doguinho fuçando sacos de lixo em busca de comida, e não encontrar nada para matar a fome. Nesse dia ele teve a ideia de criar o “Saquinho Mata Fome”.

Ela mesma foi encontrada passando fome, sujinha, abandonada à própria sorte. A dupla começou com sete saquinhos, as doações de ração foram aumentando e chegaram a ter mais de 700 saquinhos em casa.

Quando veem um cachorro de rua, entre uma entrega e outra, Miguel e Ruby param e e dão um saquinho de ração para o pobrezinho se alimentar, muitas vezes, sua única refeição do dia.

“Eu já doei mais de 300 kg de ração desde que comecei o Saquinho Mata fome, que deve ter mais ou menos dois meses. Hoje, eu vejo um cachorrinho de rua e imagino que é a Ruby ali”, comenta o motoboy.

“Ela é muito inteligente. Eu e a minha namorada já fomos auxiliares de veterinário, trabalhamos em campanhas de castração… Então, eu tive muito contato com animais, e a Ruby, sem querer enaltecer as qualidades dela, é diferente. As pessoas perceberam isso.”

Esse jeitinho único encanta as pessoas, tem até celebridade que virou fã. Ruby acabou se tornando uma estrela canina do Instagram, onde tem pouco mais de 7 mil seguidores.

“Eu quero levar essa mensagem para as pessoas. Olhem para os cachorrinhos de rua, que eles podem se tornar uma Ruby, uma cachorrinha admirada por muita gente. A mensagem de que esses cachorrinhos podem se tornar queridos por muitos”, finaliza Miguel.

Nenhuma postagem para exibir