Sob vaias e sol forte, Botafogo não sai do 0 a 0 contra o América-MG

Com o empate, as duas equipes subiram uma posição na tabela da Série B, o Pantera em nono, com 29 pontos e o Coelho em 12º, com 26

Botafogo e América empataram por 0 a 0 na 21ª rodada da Série B. Foto: Raul Ramos/Agência Botafogo

Neste sábado (7), o Botafogo empatou por 0 a 0 com o América-MG pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B, no estádio Santa Cruz. Sob sol forte e calor, as duas equipes erraram passes no primeiro tempo e perderam gols na segunda etapa.

O empate fez com que os dois times subissem uma posição. O Pantera está agora na nona, com 29 pontos e o Coelho em 12º, com 26 e sua série invicta. A próxima partida do Botafogo é na sexta-feira (13) contra o São Bento, às 19h15, no estádio Santa Cruz. 

Primeiro tempo

A única certeza que o torcedor tem quando o jogo é às 11 horas é o calor. Junto com o forte sol e tempo seco estava a expectativa do botafoguense de se recuperar no campeonato. O futebol tinha que se sobressair ao sol que brilhava no estádio Santa Cruz. Para o time mineiro, uma partida de cada vez na boa fase que estava e um empate já era suficiente para sair tranquilo de Ribeirão Preto.

Quem saiu primeiro ao ataque foi o América, que não tinha nada a perder. Aos seis minutos, Leandro Silva saiu jogando pela direita, deixou para Juninho que tocou a bola para Willian Maranhão. O volante chutou com perigo para o gol e quase abriu o placar.

A resposta tricolor veio aos 12 minutos com outro volante. Marlon Freitas subiu livre, após cobrança de escanteio de Leonan, e cabeceou para o gol. Grande chance perdida do Pantera, que precisava provar que o tempo de treinos foi o suficiente para arrumar a equipe.

As ações no 12 primeiros minutos não passaram de ilusão. Os dois times erravam muitos passes e tinham dificuldades de chegar ao gol. Além do sol e calor, a baixa qualidade técnica imperava no estádio Santa Cruz.

Segundo tempo

O América se encontrou primeiro no segundo tempo e teve chances de abrir o placar. A entrada do atacante Neto Berola permitiu que o time se movimentasse mais.

A primeira foi aos sete minutos. Após cruzamento de Leandro Silva, Marcelo Toscano cabeceou livre para o gol tricolor. A sorte que a bola foi para cima do gol. Um minuto depois o atacante Neto Berola ganhou na corrida da defesa do Pantera, saiu cara a cara com o goleiro Darley, mas chutou fraco para fácil defesa do goleiro tricolor.

Aos 19 minutos, o goleiro Darley salvou o Botafogo. O volante Zé Ricardo arriscou um chute forte da área e o goleiro tricolor fez uma defesa importante. O camisa 89 ainda defendeu outra bola chutada fora da área pelo atacante Marcelo Toscano, aos 21 minutos.

O Botafogo precisou de 25 minutos para oferecer perigo e flertar com o gol. Em boa jogada do Pará pela esquerda, o lateral cruzou e o atacante Henan finalizou por cima do gol do Coelho. Aos 29 minutos, Nadson chutou dentro da área e a bola passou raspando na trave.

O Pantera conseguiu marcar o gol e fazer com que o seu torcedor comemorasse por um minuto, mas estava impedido. Aos 38 minutos, Erick cruzou e Henan, que estava em posição irregular o tempo todo, chutou para o gol.

Nos minutos finais, o sol e o calor foi mais forte e interferiu. Os times começaram a perder muito mais o gol. O lance aos 49 minutos, foi o símbolo do cansaço. O atacante tricolor Diego Gonçalves tentou um chute, que era para ser um cruzamento. Mas ele pegou tão mal na bola, que ela sem rumo foi para bem longe da área e do gol adversário.

No final, permaneceu o sol, o calor com a companhia das vaias tricolores, que também sofreram com o ambiente deste feriado.