Prefeitura anuncia troca de secretário no Esporte; técnico do Vôlei Ribeirão assume

Ricardo Aguiar deixa a pasta após três anos e quatro meses de gestão; Marcos Pacheco assume a Secretaria de Esportes

Marcos Pacheco durante um treino do Vôlei Ribeirão - Foto: Rafael Gonçalves/Divulgação
Continua depois da publicidade

Após três anos, quatro meses e 29 dias à frente da Secretaria de Esportes de Ribeirão Preto, Ricardo Aguiar deixou o cargo na última sexta-feira, dia 29 de maio. O prefeito Duarte Nogueira anunciou que seu substituto será Marcos Pacheco, de 54 anos, que atualmente exerce a função de diretor de esportes da Secretaria e técnico do Vôlei Ribeirão.

Ricardo falou sobre a emoção e os desafios de comandar o esporte de Ribeirão Preto. “Me comprometi a oferecer um serviço de qualidade por Ribeirão Preto. O que tínhamos era uma cidade carente de bons resultados e boas notícias. Confesso que achei que já tinha feito lutas bem difíceis, mas na verdade, nada se iguala com o que seria a mais dura de todas as lutas, mas com a magia de atingir o maior número de pessoas”, afirmou.

“Incomensurável o ganho que o esporte teve neste período de trabalho. Tenho certeza de onde estiver e na tarefa que for exercer, pela sua capacidade e disciplina, será sempre um vitorioso. Em nome desta administração, quero agradecer todo o serviço prestado para Ribeirão Preto e para o Brasil, pois você representa o karate nacional levando o nome da nossa cidade”, disse Duarte Nogueira.

Marcos Pacheco veio para Ribeirão Preto em 2017, quando assumiu como técnico do Vôlei Ribeirão. “Foi uma grande oportunidade na minha carreira naquele momento, com a responsabilidade de levar a equipe a elite do vôlei nacional. E agora, assumir o cargo [de secretário] substituindo o Ricardo, a responsabilidade aumenta bastante, pois o que o ele fez como secretário, deixando uma secretaria forte e produtiva, é uma responsabilidade muito grande”, disse.

Currículo

Marcos de Melo Pacheco, técnico do Vôlei Ribeirão, é formado em Educação Física desde 1996. Possui 22 anos de experiência como técnico e assistente técnico de vôlei.

Participou como treinador e assistente técnico de 12 finais da Superliga Brasileira, sendo três vezes campeão e duas vezes vice-campeão como técnico e quatro vezes campeão e três vezes vice-campeão como assistente técnico.

Entre os troféus, Pacheco coleciona o título de campeão do Campeonato Sul-Americano de Clubes, além de cinco títulos nacionais (Três Gran Prix e duas Supercopas Brasileiras). Já os campeonatos estaduais somam 15 conquistas.

No Vôlei Ribeirão está desde a formação da equipe, em junho de 2017, conquistando a Taça Prata com apenas quatro meses de existência da equipe e a Superliga B, em 2018, garantindo o acesso da equipe ribeirão-pretana a elite do vôlei nacional.

Nenhuma postagem para exibir