Paulistas no Brasileirão: Palmeiras segue líder invicto e Corinthians vence fora

Na quinta rodada apenas a dupla paulistana conseguiu os três pontos, enquanto o São Paulo não saiu do 0 a 0 contra o Bahia e o Santos levou um baile alviverde

Foto: Divulgação

A quinta rodada do Campeonato Brasileiro teve clássico paulista, Palmeiras e Santos, com uma goleada alviverde e consolidando a equipe do Felipão na liderança com 13 pontos. O São Paulo em um jogo morno no Morumbi e o Corinthians sendo eficiente e voltando a vencer na competição, após dois empates (Vasco e Grêmio). Confira o resumo:

Palmeiras 4×0 Santos

Tudo apontava para um jogo equilibrado, mas bastou dois erros do Santos nos primeiros 20 minutos para o Palmeiras abrir o placar e dominar totalmente a partida. A intensidade vestia verde. O time do Felipão começou elétrico e aos seis minutos abriu o placar com Gustavo Gomez, que subiu livre na área, após cobrança de falta do Dudu. Aos 19 minutos, Diego Pituca perdeu a bola no meio de campo e Deyverson ampliou o marcador, 2 a 0.

Se o Palmeiras estava elétrico, o Santos estava apático, bagunçado e dormindo em campo. O alviverde pressionava e manteve o ritmo o tempo todo. No segundo tempo, aos sete minutos, Raphael Veiga, de fora da área, chutou para o gol, a bola desviou no Felipe Aguilar e foi para o gol, 3 a 0. Vanderlei era o único que estava atento e impediu que o Palmeiras marcasse mais gols. O Santos deu sinais de reação na metade da segunda etapa. Aos 22 minutos Sanchez chutou forte para defesa do goleiro Weverton. Aos 26, o goleiro alviverde apareceu para defender uma grande chance de Soteldo. Aos 30 minutos, Sanchez acertou a trave. A vitória palmeirense ainda contou com o gol de Hyoran, aos 43 minutos, em um contra-ataque, 4 a 0.

São Paulo 0x0 Bahia

Se o São Paulo vencesse, dividiria a liderança invicta junto com o Palmeiras. Mas o Bahia foi até o Morumbi e mostrou as dificuldades do tricolor paulista, principalmente com a ausência de um centroavante. No primeiro tempo, o São Paulo teve maior posse de bola, mas não conseguia levar perigo ao gol baiano. Toró tentava jogadas individuais e chegou a ficar cara a cara com o goleiro Douglas, que fez uma bela defesa no lance. O time de Roger Machado apostava nos contra-ataques e quase abriu o placar com Gilberto.

Com a saída de Liziero, após torção em disputa de bola, o São Paulo perdeu o seu jogador de ligação e também o controle da partida. No segundo tempo, Cuca apostou na velocidade do trio de Cotia, Antony, Helinho e Jonas Toró e o time cresceu. Mas aos 26 minutos, Toró foi expulso e com um a menos, o São Paulo abdicou de atacar. Com o cenário a favor, o Bahia pressionou mais no fim da partida, mas não conseguiu ser eficiente na hora de finalizar.

Athletico 0x2 Corinthians

O Corinthians foi até Curitiba e contou com erros defensivos do Athletico para conseguir os três pontos e ter paz nos próximos dias. A partida começou com as duas equipes arriscando pouco, até que aos 14 minutos, Vagner Love abriu o placar na Arena da Baixada. O gol fez com que todo o time alvinegro recuasse e o Athletico tomasse a iniciativa do jogo. Os donos da casa até marcou com Thonny Anderson, no fim da primeira etapa, mas o auxiliar sinalizou impedimento e o gol foi anulado.

No segundo tempo o cenário foi o mesmo, pressão paranaense e (tentativa) contra-ataque paulista. O time reserva de Tiago Nunes teve 13 finalizações na segunda etapa, obrigando o goleiro Cássio aparecer. Aos 14 minutos, Thonny Anderson cabeceou dentro da área e no rebote, Braian Romero completou para o gol, mas o auxiliar marcou impedimento. Mesmo com toda pressão o Athletico não soube ser eficiente igual ao Corinthians, que aos 42 minutos, ampliou com Pedrinho, após erro de Lucas Halter.

Nenhuma postagem para exibir